Flamengo e Madureira se enfrentam na final da Guanabara

O primeiro jogo da decisão da Taça Guanabara, neste domingo, às 16 horas, no Maracanã, vai ser o confronto de opostos: de um lado, o mais tradicional clube carioca, o Flamengo, e a obrigação da vitória; do outro, o sonho de uma modesta equipe suburbana em busca de um título inédito, o Madureira. Na quarta-feira, os dois times voltam ao estádio para a última partida do primeiro turno do Estadual do Rio. O Flamengo perdeu Obina no início da semana - sofreu grave contusão de joelho e teve de ser submetido a uma cirurgia - e lançou no ar uma suspeita de que o árbitro Marcelo Venito Pacheco é uma pessoa muito próxima dos dirigentes do Madureira. O time rubro-negro até registrou uma notificação na Federação de Futebol do Estado do Rio, contrário à indicação. Alheio à polêmica, o técnico Ney Franco investiu no entrosamento da equipe e em declarações atribuídas ao veterano meia Djair, do Madureira, de menosprezo ao Flamengo, para deixar seu time em condições de deixar o Maracanã com uma boa vitória. Ele decidiu escalar Roni na vaga de Obina. ?Não há favoritos. Os dois chegaram à final com méritos?, disse. Ney Franco negou que o Flamengo esteja disposto a ?se vingar? do resultado do último jogo entre os dois clubes - em que o Madureira venceu por 4 a 1. ?As circunstâncias eram outras e não existe esse espírito.?IneditismoO clube do subúrbio sempre fica em segundo plano quando se fala de Madureira, um bairro de classe média baixa, com um mercado popular forte, e que há várias décadas é lembrado apenas como a capital do samba - são de lá as escolas Império Serrano e Portela. Essa história, porém, pode ser reescrita com o título na Guanabara. O técnico Alfredo Sampaio ficou de definir somente momentos antes do jogo quem será o lateral-direito: Claudemir ou Wagner. Flamengo x MadureiraFlamengo - Bruno; Leonardo Moura, Moisés, Ronaldo Angelim e Juan; Paulinho, Claiton, Renato e Renato Augusto; Roni e Souza. Técnico: Ney Franco.Madureira - Éverton; Claudemir (Wagner), Léo Fortunato, Odvan e Amarildo; André Paulino, Djair, Maicon e Zé Augusto; Marcelo e Valdir Papel. Técnico: Alfredo Sampaio. Árbitro - Marcelo Venito Pacheco. Horário - 16 horas. Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.