Antonio Lacerda/EFE
Antonio Lacerda/EFE

Venda de Gerson: Flamengo e Olympique de Marselha acertam últimos detalhes da negociação

Jogador ainda deve seguir no time rubro-negro durante o período da Copa América, para não ser mais um desfalque no mês; ele está com a seleção olímpica

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2021 | 14h29

Flamengo e Olympique de Marselha acertaram os últimos detalhes da negociação do meio-campista Gerson, que deve assinar com o time francês por cinco anos. Contudo, o meia ainda terá de voltar para o time rubro-negro após amistosos da seleção brasileira olímpica e só ser anunciado pelo clube francês em julho. Teria sido um pedido do Flamengo para não se enfraquecer nas competições nos próximos dois meses. 

Gerson já teria até recebido uma cópia do contrato na Sérvia, onde está com a seleção olímpica, e concordado com os termos da transação. Para não prejudicar o Flamengo, desfalcado durante o período da Copa América, o jogador continuaria no clube em junho e depois iria fazer os exames e vestir a camisa do Olympique de Marselha, que tem Jorge Sampaoli como técnico. A temporada do Campeonato Francês começa em agosto.

Na última quinta-feira, dia 3, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, foi questionado por um torcedor na rua sobre a situação de Gerson. "Ih, irmão, já foi", respondeu, com bom humor o dirigente. A negociação entre Flamengo e Olympique de Marselha vinha se arrastando nos últimos 20 dias. Os valores estavam girando na casa dos 25 milhões de euros (R$ 153,5 milhões), podendo chegar a 30 milhões de euros (R$ 184 milhões) caso o jogador atinja metas de desempenho estabelecidas em contrato.

Já o jornal francês L'Équipe noticiou valores diferentes, menores, na  ordem de 20 milhões de euros (R$ 122,85 milhões) fixos, mais as metas por desempenho e 20% do valor de uma futura revenda para a Europa.

Gerson chegou ao Flamengo em meados de 2019 e rapidamente se tornou titular e peça fundamental para a temporada vitoriosa do time do Rio, que foi campeão brasileiro e da Libertadores naquele ano. Em 2020, a equipe conquistou o bicampeonato no Brasileirão. No total, foram 105 jogos com a camisa rubro-negra e sete gols. Rogério Ceni não se opôs à negociação, mas tem falado que o Flamengo não vai encontrar outro jogador como ele. Sua saída pode abrir a volta de Arão ao meio de campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.