Reprodução/Twitter/Flamengo
Reprodução/Twitter/Flamengo

Flamengo é recebido com festa em Fortaleza e diretoria repudia atos de agressão

Rubro-negro enfrenta o Ceará neste domingo às 16 horas no estádio Castelão pelo Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

28 de abril de 2018 | 20h42

Após ser hostilizado pelos torcedores no embarque para Fortaleza na sexta-feira, o elenco do Flamengo foi recebido com festa por cerca de 150 torcedores neste sábado, na chegada ao hotel, após o último treino antes do duelo contra o Ceará, marcado para domingo, às 16 horas, no estádio do Castelão, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Torcedores do Flamengo cercam atletas e protestam durante embarque

+ Torcida protesta em treino e Geuvânio reclama de 'clima pesado'

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

O departamento de comunicação do Flamengo fez questão de destacar em suas redes sociais imagens dos jogadores posando para selfies ao lado de fãs, dando autógrafos, sem nenhum tipo de protesto. Um clima aposto ao do dia anterior, no Rio de Janeiro, quando alguns atletas foram ameaçados e precisaram ser escoltados por seguranças.

O clube emitiu nota de repúdio à atitude dos torcedores no Rio. "O Flamengo vem a público protestar contra a atitude absurda de alguns torcedores organizados", informou. "O clube jamais vai aceitar atos de intimidação como estes, que se tornaram uma realidade infeliz no futebol brasileiro. Tentativas de agressão, verbais ou físicas, no ambiente de trabalho de qualquer profissional são inadmissíveis", finalizou.

O atacante Geuvânio também minimizou a pressão que o time está enfrentando por conta dos maus resultados na Libertadores e disse que o foco agora está apenas na partida do Campeonato Brasileiro. "O pensamento é todo no Ceará e vamos contar com o apoio da torcida que for ao estádio para brigar pela vitória. Estamos bem no Brasileirão, empatamos um jogo fora de casa e vencemos o outro jogo que tivemos", comentou.

Para a partida, o técnico Maurício Barbieri deve promover o retorno do meia Everton Ribeiro ao time titular na vaga do volante William Arão. O meia Diego, um dos principais alvos de protestos dos torcedores, deve seguir entre os titulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.