Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Flamengo é superado pelos reservas do Grêmio e tem liderança ameaçada

Rubro-negro pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que joga neste domingo

Ricardo Magatti, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2018 | 21h21

No segundo dos três duelos em 15 dias entre Grêmio e Flamengo, melhor para o time gaúcho. Depois do empate em 1 a 1 pela Copa do Brasil, na noite deste sábado, os reservas do time do técnico Renato Gaúcho venceram a equipe carioca com certa facilidade, por 2 a 0, em Porto Alegre, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ TEMPO REAL - Grêmio x Flamengo

+ Botafogo e Santos empatam em jogo com polêmica de arbitragem no fim

O resultado eleva o Grêmio ao terceiro lugar momentaneamente, com 30 pontos, na frente do arquirrival Internacional, que ainda joga na rodada. O revés no Sul ameaça a liderança do Flamengo, que estaciona nos 34 pontos e tem que torcer para o São Paulo não derrotar o Vasco no domingo para manter a ponta.

Bancado por Renato Gaúcho, o centroavante Jael fez a diferença. Em um time formado apenas por reservas, à exceção do lateral-esquerdo Cortez, Jael liderou a equipe. Ele perdeu um pênalti na primeira etapa, mas se redimiu pouco tempo depois com um gol de cabeça e deu a assistência para o tento de Marinho, o primeiro do atacante pelo time gaúcho e que selou o triunfo no segundo tempo.

Ao contrário do ataque gremista, a zaga flamenguista teve uma noite infeliz. Formado pelo jovem Thuler e pelo experiente Juan, que não atuava desde maio, a retaguarda do Flamengo cedeu muito espaço ao rival gaúcho, que aproveitou duas chances para definir o jogo.

Os dois times têm compromissos no meio de semana pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O Grêmio vai à Argentina enfrentar o Estudiantes, na terça-feira, às 21h45. O jogo será em Quilmes. No dia seguinte é a vez do Flamengo receber o Cruzeiro no Maracanã, também às 21h45.

Com o time quase todo titular - apenas Réver, Léo Duarte e Diego foram preservados - o Flamengo ficou muito mais com a bola no primeiro tempo - as estatísticas marcaram 64% ao final da primeira etapa -, mas mostrou que não soube muito o que fazer com ela. Ao contrário do Grêmio, que teve postura bem diferente em relação à partida da Copa do Brasil e foi mais perigoso e eficiente nos primeiros 45 minutos.

O principal personagem foi Jael, para o mal e para o bem. O centroavante foi encarregado de bater o pênalti marcado pelo juiz a favor do Grêmio após a bola de Cortez ser interceptada por Éverton Ribeiro com o braço. Jael cobrou muito mal, fraco, e facilitou a defesa de Diego Alves no canto esquerdo.

No entanto, Jael, que ganhou a vaga de titular desbancando Hernane, se redimiu no final da primeira etapa. O centroavante se antecipou em cruzamento da direita de Leonardo e mandou de cabeça para as redes, abrindo o placar aos 46 minutos. Mesmo com o supercílio machucado e ensanguentado pelo choque de cabeça na jogada, Jael comemorou muito o gol com a torcida.

Na etapa final, o time considerado reserva do Grêmio manteve o ritmo, afinou o entrosamento e aproveitou a fragilidade da defesa reserva do adversário para selar o resultado logo no começo. Jael recebeu na intermediária e deu lindo passe para Marinho invadir a área e bater de esquerda no canto de Diego Alves, ampliando o placar aos dois minutos. Foi o primeiro gol de Marinho com a camisa gremista em seu sétimo jogo.

Depois disso, o Grêmio teve capacidade para sustentar a vantagem e foi pouco ameaçado. A principal chance do time carioca para diminuir o placar veio já nos últimos minutos, com Uribe, que apareceu livre dentro da pequena área e perdeu um gol inacreditável após cruzamento de Paquetá. O lance foi parecido com o que culminou com o gol de Lincoln que assegurou o empate diante do time gaúcho na última quarta.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2 X 0 FLAMENGO

GRÊMIO - Paulo Victor; Leonardo, Paulo Miranda, Bressan (Matheus Henrique) e Cortez; Jailson, Thaciano, Douglas, Marinho (Alisson) e Pepê (Thonny Anderson); Jael. Técnico: Renato Gaúcho.

FLAMENGO - Diego Alves; Rodinei, Thuler, Juan e Renê; Cuéllar, Jean Lucas (Geuvânio), Paquetá, Éverton Ribeiro (Lincoln) e Vitinho (Marlos); Uribe. Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Jael, aos 46 minutos do primeiro tempo. Marinho, aos três minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rafael Traci (PR).

CARTÕES AMARELOS - Jailson, Matheus Henrique, Thaciano (Grêmio); Juan, Cuéllar, Renê e Marlos (Flamengo).

PÚBLICO - 499.161,00.

RENDA - 14.649 pagantes (16.588 total).

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.