Divulgação
Divulgação

Flamengo encara altitude lutando para não se complicar na Libertadores

O adversário é o Bolívar, que atuará como favorito por causa do costume de jogar a 3.600 metros acima do nível do mar

Agência Estado

19 de março de 2014 | 08h05

RIO - A altitude é o grande desafio do Flamengo na noite desta quarta-feira, em La Paz, para continuar em condições de se classificar às oitavas de final da Libertadores. O adversário, a partir das 22 horas, é o Bolívar, time tecnicamente fraco, mas que atuará como favorito por causa do costume de jogar a 3.600 metros acima do nível do mar.

Se não vencer na Bolívia, o Flamengo ficará bastante ameaçado de eliminação no Grupo 7 da Libertadores. Passadas três rodadas, está em segundo lugar, com os mesmos quatro pontos do terceiro colocado León. Enquanto isso, o Emelec lidera com seis e o Bolívar é o lanterna com dois.

Já na Bolívia, o time carioca preferiu treinar em Santa Cruz de la Sierra por dois dias e só vai viajar para La Paz horas antes da partida. Acredita que, assim, possa minimizar os efeitos da altitude.

O técnico Jayme de Almeida não vai poder contar com Elano e Cáceres, ambos contundidos. Ele preferiu não dar dimensão à possibilidade de seus atletas sofrerem falta de ar durante o jogo. Disse que a equipe precisa manter a calma e evitar a mesma correria que deverá ser imposta pelo Bolívar.

Na conversa com o grupo, antes do treino de terça-feira, ele enfatizou que sem afobação a equipe pode voltar da Bolívia com o papel cumprido. Até mesmo o empate não é descartado pela comissão técnica do Flamengo como um bom resultado.

Jayme de Almeida vai dar ênfase à marcação no meio-de-campo, segundo a formação prevista para começar jogando. Para ele, o jogo tem de ser cadenciado, com muito toque de bola do Flamengo. Assim, será possível superar a altitude e o Bolívar.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.