Arquivo/AE
Arquivo/AE

Flamengo encara Madureira para seguir com chances

Equipe precisa da vitória para manter luta por uma das duas vagas no Grupo B da Taça Rio

Fábio Lacerda, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 07h34

Uma partida para alimentar o sonho de chegar às semifinais da Taça Rio. É com esse pensamento que Madureira e Flamengo, ambos na terceira colocação nos grupos A e B, respectivamente, entram em campo nesta quarta-feira, às 16 horas, no estádio Giulitte Coutinho, em Édson Passos. Um empate deixa as equipes em situação difícil.

Veja também:

tabela Classificação / Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Há duas partidas sem vencer no segundo turno do Campeonato Carioca, o Flamengo tenta a reabilitação para manter as esperanças de seguir à próxima fase da Taça Rio e, consequentemente, manter a chance de conseguir o seu quinto tricampeonato na história.

Combalido no setor de meio-de-campo em razão das suspensões de Willians e Léo Moura, Cuca não quis antecipar a escalação da equipe. O técnico, que priorizou as jogadas de bola parada no treinamento de terça, fez mistério quanto aos substitutos dos jogadores expulsos contra o Vasco e disse que a escalação só será divulgada 45 minutos antes do início do jogo.

Cuca trabalhou com o campo reduzido e titulares e reservas foram formados com 13 jogadores, justamente para a equipe aperfeiçoar a troca de bola com velocidade. Para a vaga de Willians, o técnico experimentou Toró e Jônatas, enquanto Erick Flores e Kleberson disputam a vaga deixada por Léo Moura.

Como a partida é essencial para as pretensões do Flamengo, Cuca afirmou que o time vai entrar determinado a conseguir os três pontos e respirar mais aliviado na Taça Rio. "É bom dificultar um pouco o adversário. Tenho ainda um bom tempo para pensar. Independente de quem vá entrar, o Flamengo vai forte para o jogo".

No Madureira, o otimismo tomou conta depois de três jogos sem derrota. Após o treinamento realizado nesta terça, o meio-campista Wagner reconhece que o adversário desta quarta só pensa na vitória. "O Flamengo vem mordido pelos últimos resultados e cabe a nós manter o padrão de jogo e estar atento durante os 90 minutos. Não devemos subestimar o adversário, mas estamos vivendo um grande momento e acredito no nosso grupo", disse Wagner, sonhando com uma exibição de gala como ocorreu em 2007, quando o Madureira venceu por 4 a 1 o Flamengo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.