Marcos Arcoverde/AE - 23/01/2010
Marcos Arcoverde/AE - 23/01/2010

Flamengo ganha com dois gols do estreante Vágner Love

Resultado coloca o time rubro-negro com nove pontos, na liderança provisória do Grupo A da Taça Guanabara

Leonardo Maia, Agencia Estado

23 de janeiro de 2010 | 19h32

Não poderia ser melhor a estreia de Vágner Love com a camisa flamenguista. Em seu primeiro jogo pelo novo clube, o atacante marcou dois gols e definiu a vitória sobre o Bangu, por 2 a 1, neste sábado, no Engenhão, pela terceira rodada da Taça Guanabara. Com isso, o Flamengo manteve o aproveitamento 100%, na liderança do Grupo A com nove pontos ganhos.

Na estreia da nova dupla de ataque do Flamengo, Adriano e Vágner Love deram mostras de que realmente podem infernizar as defesas adversárias e dar muitas alegrias ao torcedor flamenguista. Isso sem contar que os dois atacantes jogaram boa parte do tempo sem a companhia do meia sérvio Petkovic, que entrou apenas no segundo tempo porque ainda está fora da melhor forma física.

No primeiro lance de perigo, Adriano e Vágner Love fizeram boa triangulação, que terminou com Vinícius Pacheco sofrendo pênalti claro, ignorado pelo árbitro. Mas o gol não demorou para sair. Foi aos 18 minutos, quando iniciou o caso de amor entre os torcedores flamenguistas e o novo atacante do clube.

Na jogada do gol, o volante Fernando arriscou o chute de fora da área, o goleiro Marcos Leandro deu rebote e Vágner Love apareceu para tocar para as redes. Cinco minutos depois, Vágner Love foi lançado, rolou para Kléberson, que serviu a Adriano. Mas o chute acertou a trave. Na sequência do lance, o mesmo Adriano mandou a bola novamente no travessão. Aí, em novo rebote, ele tocou para Vágner Love, que bateu com perigo, para fora.

Ainda no primeiro tempo, o goleiro Bruno deu chutão para o ataque, Adriano desviou de cabeça e Vágner Love mostrou velocidade ao invadir a área, driblar o goleiro e rolar para as redes, fazendo 2 a 0 aos 45 minutos. Aí, já nos acréscimos, o árbitro marcou pênalti de Vinícius Pacheco em Abílio. Tiano bateu bem e descontou para o Bangu.

No segundo tempo, o Bangu só não conseguiu arrancar o empate pela falta de qualidade técnica de seus jogadores. Cansado, o time do Flamengo diminuiu muito o ritmo. Nem a entrada de Petkovic, aos 23 minutos, melhorou o panorama. Foram apenas dois lances de perigo, com Adriano, aos nove, e com Vágner Love, já nos acréscimos. Mesmo assim, a torcida flamenguista saiu feliz da vida com a vitória e com o novo ídolo.

FICHA TÉCNICA

Bangu 1 x 2 Flamengo

Bangu - Marcos Leandro; Uilian, Abílio, Carlos Renan e Bruno Santos; Marcão, André Oliveira (Muniz), Thiago Galhardo e Tiano (Digão); Somália (Sassá) e Gustavo Corrêa. Técnico - Marcelo Buarque.

Flamengo - Bruno; Leonardo Moura (Fierro), Álvaro, Ronaldo Angelim e Everton Silva; Toró, Fernando, Vinícius Pacheco (Petkovic) e Kléberson; Adriano (Lenon) e Vágner Love. Técnico - Andrade.

Gols - Vágner Love, aos 18 e aos 45, e Tiano (pênalti), aos 49 minutos do primeiro tempo.

Árbitro - Wagner dos Santos Rosa.

Cartão amarelo - Toró, Vinícius Pacheco, Álvaro, Uilian, Marcão, Carlos Renan, Bruno Santos e Somália.

Renda - Não disponível.

Público - 14.412 pagantes.

Local - Estádio Engenhão, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.