Alexander Vidal/Flamengo
Alexander Vidal/Flamengo

Flamengo ignora recomendação e volta a treinar nos campos do Ninho do Urubu

Clube alega que todos os presentes se sentiam seguros para participar das atividades

Redação, Estadão Conteúdo

21 de maio de 2020 | 12h45

Apesar da recomendação contrária da Prefeitura do Rio de Janeiro, o Flamengo realizou nesta quinta-feira mais um dia de atividades no Ninho do Urubu, na retomada dos treinos em meio à pandemia do coronavírus, após o período de férias coletivas. Em nota, o clube informa que realizou as atividades pelo fato de todos os presentes se sentirem seguros para o trabalho.

Na última terça-feira, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, havia liberado apenas a realização de trabalhos na sala de fisioterapia aos jogadores dos clubes de futebol da cidade. O time defende, porém, que o decreto tem pontos subjetivos, o que permite a interpretação de que esses trabalhos não são ilegais.

Dos 30 jogadores do elenco do Flamengo, apenas dois ainda não treinam no Ninho do Urubu, pois ainda se recuperam do coronavírus. Eles estão divididos em grupos, sendo dois deles de dez atletas cada, que treinam em campos diferentes do CT - um outro, com oito jogadores, trabalha em horário diferente.

Na última terça-feira, em uma articulação política para a volta do futebol, o presidente do clube, Rodolfo Landim, o médico Márcio Tannure e o diretor de marketing do clube, Alexsander Santos, se reuniram em Brasília com o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Além do Flamengo, apenas times de Minas Gerais e Rio Grande do Sul estão de volta aos treinos, mas com autorização governamental. Grêmio e Internacional estão na terceira semana de trabalhos. Já o Atlético-MG treina desde terça. O último jogo do Flamengo ocorreu em 14 de março. Já sem a presença do público no Maracanã por causa das medidas de isolamento social, derrotou a Portuguesa por 2 a 1, em partida válida pela Taça Rio.

Pouco depois do término do treinamento, o Flamengo divulgou uma nota assinada por Marcos Braz (vice-presidente de futebol), Bruno Spinder (diretor executivo de futebol), Jorge Jesus (técnico) e Márcio Tannure (chefe do departamento médico)

Confira a nota divulgada pelo Flamengo

Diretoria, comissão técnica e atletas profissionais do Clube de Regatas do Flamengo vêm a público se manifestar a respeito do retorno das atividades do futebol profissional no Centro de Treinamento George Helal.

Os atletas e os integrantes envolvidos no dia a dia do Ninho do Urubu informam que se sentem seguros e aptos a retomar os treinamentos em razão do protocolo de segurança e prevenção adotado pelo Departamento Médico do Flamengo.

O protocolo foi colocado em prática seguindo as mais rigorosas determinações de segurança internacional. Colaboradores, atletas e integrantes da comissão técnica realizaram testes com resultado negativo para a Covid-19, além de serem examinados diariamente pelo Departamento Médico.

O Centro de Treinamento do Flamengo dispõe dos equipamentos necessários e também conta com diária higienização rigorosa. Não à toa, o clube adotou 13 medidas para retomar as atividades e que foram divulgadas na última segunda-feira (18).

Depois de exames na reapresentação e de testes físicos no dia seguinte, os treinos foram retomados na quarta-feira (20) em acordo com o protocolo da FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro). Vale ressaltar que o documento contempla atividades ao ar livre. Sendo assim, os grupos de trabalho são espalhados pelos campos do Ninho do Urubu.

Por fim, atletas e integrantes do futebol profissional do Flamengo reforçam o entendimento sobre o momento delicado e estão dispostos a colaborar com ações que favoreçam o combate ao novo coronavírus e o retorno aos treinamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoNinho do Urubu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.