Flamengo inicia sua caminhada na Libertadores nesta quarta

Primeiro confronto será diante do Coronel Bolognesi, do Peru; partida começa às 21h50, horário de Brasília

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2008 | 18h27

Muitos técnicos defendem a tese de que, no atual futebol globalizado, todo mundo se conhece. Mera conversa fiada. A prova disso é que o Flamengo estréia nesta quarta-feira na Copa Libertadores da América sem colher informações do adversário. A equipe  só sabe que estará em campo, às 21h50 (horário de Brasília), para enfrentar o Coronel Bolognesi, em Tacna, no Peru. Veja também:  Calendário da Libertadores"Não conheço nada (do Coronel Bolognesi), e não tenho nenhum dado sobre eles. Estamos correndo atrás", declarou o técnico Joel Santana, sem muita convicção de que arranjará informações sobre o rival. "É aí que mora o perigo. Não sei quem enfrentarei pela frente. Mas vamos respeitá-los como se fossem os atuais campeões da Libertadores." Para Joel Santana, menosprezar qualquer adversário na Libertadores é meio caminho andado para tropeçar. Por isso, todo cuidado é pouco. "Não adianta pensar só em encarar o Boca Juniors ou o River Plate, senão vai dar aquela relaxada com os outros concorrentes, o que pode ser fatal", alertou.O Flamengo já sentiu na pele a dor de uma eliminação precoce na competição mais importante da América e não quer dar chance para o azar. Foi eliminado nas oitavas-de-final da Libertadores de 2007 pelo Defensor, do Uruguai. O fracasso serviu como lição."Temos que saber disputar a Libertadores. O futebol brasileiro, como um todo, tem dificuldade de vencê-la, mas é preciso muita calma e paciência", afirmou Joel Santana, citando a arbitragem, o desgaste físico causado pela maratona de jogos e a altitude como os principais obstáculos a serem superados. Coronel BolognesiPenny; Balbín, Ostersen e Chumpitaz; Vásquez, Uribe, Ramírez, Ísmodes e Ross; Casas e Gonzales VigilTécnico: Juan ReynosoFlamengoBruno; Leonardo Moura, Ronaldo Angelim, Fábio Luciano e Juan; Jaílton, Jônatas, Toró e Íbson; Diego Tardelli (Marcinho) e SouzaTécnico: Joel SantanaÁrbitro: Mauricio Reinoso (Equador)Estádio: Modelo, em Tacna (Peru)Horário: 21h50 (de Brasília)Após vestir a camisa da seleção brasileira pela primeira vez no amistoso contra a Irlanda, na semana passada, o lateral-direito Leonardo Moura quer voltar a ser lembrado pelo técnico Dunga. Para tanto, precisa continuar brilhando no Flamengo."Será um jogo super importante. Estou na expectativa de fazer uma grande partida. Espero estrear com o pé direito", disse Leonardo Moura, peça-chave no esquema rubro-negro. Atua como um ponta, livre para apoiar e construir jogadas. "Ano passado saímos precocemente, mas vamos lutar em 2008 para conquistar o título".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.