Flamengo já pensa em estratégia para reagir e frear o Atlético-MG no Mineirão

'Temos condições de ganhar do Atlético lá', disse o técnico Zé Ricardo

Estadão Conteúdo

24 Outubro 2016 | 19h54

Se o empate com o Corinthians no Maracanã deixou o Flamengo mais distante do sonho de conquistar o título do Campeonato Brasileiro, o desafio que a tabela impõe ao time na próxima rodada pode até ser mais complicado, afinal, terá que encarar o Atlético Mineiro, fora de casa, no próximo sábado. E o adversário acaba de igualar a maior sequência de vitórias como mandante - 12 - na era dos pontos corridos do Brasileirão.

O Flamengo, claro, reconhece as dificuldades que terá pela frente no Mineirão, no próximo sábado. E o técnico Zé Ricardo já começou a pensar em uma esquema tático para frear o adversário, que também ameaça a vice-liderança da sua equipe - está apenas dois pontos atrás na classificação. Além disso, destacou a importância de o time apresentar um futebol melhor do que o do empate com o Corinthians.

"Vamos ter que construir uma estratégia e executá-la bem para superar o Atlético-MG lá. É uma das melhores equipes jogando em casa e precisamos saber como conquistar esta vitória lá. É um jogo difícil, a gente tem tido jogos com um grau de complicação muito grande e não pensamos diferente. Sábado temos condições de ganhar do Atlético lá, mas vamos ter que fazer uma partida melhor do que a que fizemos hoje, de forma mais concentrada para não acabar sofrendo em lances específicos. Temos que acreditar até o final, como não foi diferente nossa chegada até aqui", disse.

Com os resultados do último domingo, o Palmeiras abriu vantagem de seis pontos em relação ao Flamengo quando faltam seis rodadas para o fim do Brasileirão. Nada, porém, que desanime o treinador do clube carioca, que promete lutar até o fim pelo título nacional.

"A gente vem batendo na tecla que temos que pensar a cada jogo, cada rodada. Na próxima rodada, temos que tentar fazer um jogo melhor do que fizemos aqui, para podermos ir lá na casa do Atlético-MG e conquistar três pontos. São jogos difíceis, o nível de competitividade acaba sempre aumentando na reta final. Por isso, a gente tem que descansar e terça começar a preparação pro jogo contra o Atlético", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.