Flamengo joga em casa e quer ficar na frente do Vasco

Depois de se livrar definitivamente do rebaixamento, na rodada passada, o Flamengo tem uma meta para os últimos três jogos do Campeonato Brasileiro: terminar à frente do rival Vasco. O time rubro-negro está em nono lugar, com 47 pontos, quatro a menos que os vascaínos, em sétimo. Uma vitória neste domingo sobre o Palmeiras, às 17 horas, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), vai rebaixar a equipe paulista.

AE, Agência Estado

18 de novembro de 2012 | 08h05

"Não temos nada a ver com essa fase do Palmeiras. Se vai rebaixá-los, é problema deles", disse o lateral-esquerdo Ramon. "Teremos a mesma entrega porque o que envolve o jogo de domingo é muito grande, ganhar e rebaixar uma equipe como o Palmeiras. Não temos que pensar neles, temos que pensar em ganhar e fazer os pontos para terminar em uma posição digna".

Para o goleiro Paulo Victor, o Flamengo deve ficar atento ao atacante Barcos, mas não só ele. O jogador admitiu que concentra sua preocupação em outro atleta do Palmeiras. "O Barcos fez um excelente Brasileiro, tem feito gols nos últimos jogos, mas eu vou tomar cuidado mesmo é com o Marcos Assunção", reconheceu. "Ele é decisivo na bola parada e faz a diferença, mesmo. Eu tenho que ficar ligado, se eu sair antes ele bate no meu canto, se eu esperar é complicado. É sem dúvida uma bola muito perigosa".

O que começou como um pedido de torcedores agora virou meta no Flamengo: ficar à frente do Vasco. "Aqui no Rio, a rivalidade é muito grande entre os dois times. Tem torcedor que fala que pode perder o título, mas tem de ganhar do Vasco, e com o vascaíno é a mesma coisa", disse o meia Renato Abreu. "É sempre bom terminar na frente de um rival". Na semana que vem, Vasco e Flamengo vão se enfrentar no Engenhão.

Para o jogo deste domingo, o técnico Dorival Júnior deve repetir a escalação da última partida - a vitória sobre o Náutico por 1 a 0 -, com exceção de Ramon, que cumpriu suspensão e agora volta à equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.