Flamengo joga em Goiás atrás da 2ª vitória consecutiva

Nas últimas três partidas, o Flamengo fez sete pontos. Os treinadores adoram destacar como tal desempenho, se mantido ao longo da competição, leva ao título do Campeonato Brasileiro por pontos corridos. Contra o Goiás, nesta quarta-feira, às 21h50, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 14.ª rodada, o clube rubro-negro tenta iniciar outra série positiva e, de quebra, obter uma modestíssima marca, mas que ainda não foi alcançada na edição deste ano. Vencer dois jogos seguidos.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

14 de agosto de 2013 | 08h24

Os números mostram que o time de Mano Menezes (que já foi de Jorginho) ainda não conseguiu achar a decantada "regularidade". Em 13 rodadas, quatro vitórias, cinco empates e quatro derrotas. Se por um lado ainda não venceu duas seguidas, não perdeu duas consecutivas. O Flamengo, portanto, só é regular na sua inconsistência. Condizente com uma equipe em formação.

Mas a vitória no clássico contra o Fluminense do último domingo, um 3 a 2 conquistado com muita solidez durante todos os minutos, pode indicar que o time finalmente atingiu um bom nível de maturidade. Enfrentar os goianos no Serra Dourada será um bom teste.

Mano Menezes tem um desfalque apenas (em relação ao clássico carioca) e terá a chance de repetir 10 dos 11 nomes que derrotaram os rivais no Maracanã. A única ausência é González, zagueiro convocado para a seleção chilena. Isso permitirá a Chicão fazer a sua estreia pelo clube.

No meio de campo, o técnico rubro-negro só mexe se quiser. Cáceres, que cumpriu suspensão contra os tricolores, está liberado. Ele dá mais combate à cabeça de área, mas tem menos técnica que Luiz Antonio. Essa é a única dúvida de Mano Menezes, que não deu indicação de sua preferência no treino desta terça, realizado na Gávea depois de longo tempo.

O atacante boliviano Marcelo Moreno treinou em separado, está recuperado de lesão muscular, mas vai ser preservado e sequer viajou. André Santos vai jogar no meio de campo mais uma vez. "Sou trabalhador do Flamengo. O que o Mano decidir, está decidido. Se ele achar que eu devo voltar para a lateral, vou voltar", comentou o lateral canhoto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.