Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Flamengo joga mal, mas vence na estreia do técnico Joel Santana

Com uma atuação pífia, o time ganhou de 1 a 0 do Madureira, com um gol contra de Thiago Medeiros

Leonardo Maia, Agência Estado

09 de fevereiro de 2012 | 21h56

RIO - Há que se dar um desconto a Joel Santana. Ele teve poucos dias para trabalhar o Flamengo, mas o que se viu da equipe nesta quinta, contra o Madureira, no Engenhão, na estreia do treinador, foi decepcionante. Com uma atuação pífia, desinteressada e sem vibração, o Fla "achou" uma vitória por 1 a 0, com um gol contra de Thiago Medeiros.

Já são quatro jogos em que um jogador do Flamengo não sente o gosto de fazer um gol. E até Ronaldinho Gaúcho, que recebeu R$ 3,75 milhões em salários atrasados antes da partida, perdeu um pênalti.

Com nove pontos, o Flamengo é o terceiro no Grupo A da Taça Guanabara, atrás de Resende e Botafogo, que têm o mesmo número de pontos que o time rubro-negro, mas levam vantagem nos critérios de desempate.

"Sem dúvida (falta muita coisa para o time se ajustar). É o começo de um trabalho, começo de temporada e o Joel ainda vai colocar seu jeito de jogar na equipe. Não foi uma grande atuação, mas valeu pelos três pontos", comentou Ronaldinho, com o olho um pouco inchado por conta de uma conjuntivite que quase o tirou da partida.

O meia, apesar do pênalti, até foi produtivo no primeiro tempo. Mas já se via apatia e preguiça até na maior parte dos jogadores. Aos 26, Ronaldinho lançou Léo Moura, que passou a Bottinelli, mas a finalização saiu mascada e para fora. Foi a chance mais clara da primeira etapa. De relevante, apenas uma bela tentativa de bicicleta de Deivid, que saiu por cima do gol.

No segundo tempo a saída de Bottinelli para a entrada do improdutivo Negueba pirou o time. Sem meio de campo, o Flamengo deixava o Madureira tocar a bola sem incomodá-lo. O gol veio em lance fortuito. Ronaldinho lançou Renato, que chutou cruzado buscando Deivid. O zagueiro Thiago Medeiros cortou para as próprias redes.

Depois disso os flamenguistas ficaram mais de 20 minutos sem conseguir acertar um ataque. Mas o Madureira não tinha capacidade ofensiva. O marasmo só foi quebrado por um pênalti cavado por Leonardo Moura em jogada individual, aos 33. Mas Ronaldinho isolou. "Vi o goleiro pulando para o lado que iria bater e tentei levantar um pouco. Exagerei", comentou o atacante.

FLAMENGO 1 x 0 MADUREIRA

FLAMENGO - Felipe; Leonardo Moura, Welinton, David Braz e Junior Cesar; Maldonado, Luiz Antônio, Renato (Camacho) e Bottinelli (Negueba); Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Diego Maurício). Técnico - Joel Santana.

MADUREIRA - Márcio; Wellington Júnior (Caio Cezar), Thiago Medeiros, Zé Carlos e Bill; Gilson, Michel Santos, Rodrigo (Leandro Cruz) e Alex Silva; Maciel e Dinei (Fernando Camargo). Técnico - Luiz Cláudio.

GOL - Thiago Medeiros (contra), aos 7 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Lenilton Rodrigues Gomes.

CARTÃO AMARELO - Felipe, Welinton, David Braz, Diego Maurício, Caio Cezar, Leandro Cruz e Dinei.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoCampeonato Carioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.