Flamengo joga o suficiente para vencer Cardoso Moreira

Mesmo sem atuar tão bem, time rubro-negro goleia o fraco adversário por 4 a 1, no Maracanã

24 de janeiro de 2008 | 21h49

O Flamengo ainda não rendeu tudo o que pode, mas não tem feito feio na Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca). Tanto é que segue invicto na competição. Na noite desta quinta-feira, goleou o Cardoso Moreira, por 4 a 1, no Maracanã. E, de quebra, divide a liderança do Grupo A com o Fluminense - ambos somam seis pontos.  Em ritmo de treino e com muita preguiça, o Flamengo desceu para o vestiário, no intervalo, com a vitória garantida. O árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro poderia ter encerrado o jogo ali. O Flamengo vencia por 2 a 0, com muita facilidade, apesar do futebol burocrático. Não havia mais o que ver. Diante da imensa limitação do rival, o Flamengo dosou energia. E ainda contou com a ajuda da arbitragem para fazer 1 a 0. O lateral-esquerdo Juan estava impedido antes de sofrer pênalti. O meia Íbson, então, cobrou com perfeição e marcou. Para complicar ainda mais a vida do Cardoso Moreira, Ernandes cometeu falta violenta em Leonardo Moura e foi expulso logo em seguida. Pronto. O visitante estava praticamente liquidado. Toró teve um gol mal anulado e reclamou bastante. Quase no fim da primeira etapa, Souza deixou sua marca. O Cardoso Moreira até esboçou reação - diminuiu com Vágner Carioca - no começa do segundo tempo, mas bastou o Flamengo jogar um pouquinho para golear. Juan e Leonardo Moura completaram o placar. Outro resultado Em partida válida pelo Grupo B, a Cabofriense venceu nesta quinta o Madureira por 4 a 3, em Conselheiro Galvão. Com o resultado, o time de Cabo Frio divide a liderança da chave com o Botafogo, com seis pontos. Muriqui marcou os três gols do time perdedor. Ele já havia sido o herói na vitória surpreendente sobre o Vasco, por 2 a 0, em São Januário. Marcou os dois gols.

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoCarioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.