Flamengo: Junior Baiano previu vexame

O vexame da estréia do Flamengo no primeiro turno do Campeonato Carioca, com a goleada para o Olaria, por 3 a 0, no Maracanã, pode ter sido surpresa para muitos torcedores mas, já na semana passada, o zagueiro Júnior Baiano avisou a todos: "no papel, se olharmos os reforços, o Flamengo vai disputar a quarta colocação". A baixa qualidade técnica dos jogadores contratados, a inexperiência da equipe, além da saída de seus principais atletas foram alguns dos argumentos que sustentaram a afirmação do jogador.Apesar de ter sido a primeira partida do Carioca, já na quinta-feira o Flamengo deu sinais à torcida de que a tendência em 2005 é a de repetir os sucessivos fracassos de 2004, quando o time chegou a perder o título da Copa do Brasil para o Santo André, no Maracanã. Atuando em um torneio Internacional, foi derrotado pelo time reserva do Volta Redonda, que este ano voltou à divisão de elite do Estadual."Não posso culpar os jogos, mas tiveram interferência. Isso foi algo programado desde o ano passado e precisávamos cumprir", disse o técnico do Flamengo, Júlio César Leal. Além de perder para o Volta Redonda, na semana de estréia do Carioca, o Rubro-Negro já havia atuado na terça-feira, quando derrotou, por 5 a 0, o Joe Public, de Trinidad e Tobago. "Afetou o desempenho físico do jogadores, com certeza." Além dos jogos na semana de estréia, o técnico do Flamengo enumerou outras razões para a humilhante estréia. Destacou que a renovação de aproximadamente 60% do elenco, além da ausência de Júnior Baiano, que faz trabalho de reforço muscular, e do lateral-direito China, contundido, prejudicou o elenco."É preciso ter calma. Temos um elenco muito jovem, estamos com cerca de 25 jogadores, vários promovidos este ano das divisões de base", afirmou o técnico do Flamengo, que além de receber reforços de nível médio como o zagueiro Fabiano e o atacante Marcos Denner, viu serem negociados os principais jogadores do time em 2004 - o goleiro Júlio César e o meia Felipe. "Ainda perdemos o Júnior Baiano, que poderia dar mais experiência ao grupo. Mas, vamos melhorar com a seqüência de jogos." Após a estréia frustrante, esta segunda-feira foi boatos na Gávea. As notícias iam desde a demissão de Leal até a contratação de um pai-de-santo para benzer o clube, todas desmentidas pela diretoria do Flamengo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.