Flamengo pára na arbitragem em Campos

A arbitragem impediu que o Flamengo derrotasse o Americano neste domingo, em Campos, pela rodada inicial da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O empate por 1 a 1 foi um prêmio para o time da casa, que contou com o apoio de seu torcedor-símbolo, Eduardo Viana, presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Ele circulava pelo gramado antes do início da partida cercado por seguranças. Depois, comemorou o resultado e aplaudiu o árbitro Wagner Tardelli, que anulou dois gols legais do Flamengo, ambos assinalados pelo zagueiro Fabiano Eller.Sem Felipe, contundido, o Rubro-Negro teve dificuldade de organizar as jogadas de meio e de ataque. A equipe dependia do esforço individual de Jean, Fabiano Eller e Zinho para tentar se aproximar da área adversária. O Americano atuava com velocidade e criou algumas oportunidades no primeiro tempo, mas esbarrou na atuação segura do goleiro Júlio César. Numa das chances, Leandro chutou forte de dentro da área e quase marcou. Pouco antes, Zinho cobrou falta da intermediária, Fabiano Eller se antecipou à zaga do Americano e completou de cabeça para o gol. Tardelli anulou a jogada, alegando impedimento, que não houve. O Flamengo era melhor, embora sem objetividade.O Americano voltou mais disposto após o intervalo e dominou boa parte da partida. Laerte cabeceou bola na trave e, em seguida, Júlio César apareceu bem novamente para evitar o gol numa finalização de Wederson.Aos 32, após escanteio, Flávio Santos chutou com precisão e força para abrir o placar. O autor do gol esteve por ampliar num contra-ataque em que ficou diante de Júlio César. Num salto arrojado, o goleiro salvou de novo o Flamengo.Aos 38, Rafael Gaúcho cobrou falta e Charles largou a bola. Fabiano Eller veio na corrida e fez o gol. Tardelli mais uma vez invalidou o lance, acusando erradamente impedimento. O Flamengo então contou com a estrela de Roger, aos 41. O lateral aproveitou cruzamento da esquerda e deu cabeçada certeira. Antes de comemorar, os rubro-negros olharam para a arbitragem a fim de saber qual seria a nova irregularidade. Mas não havia como Tardelli anular outro gol legítimo. O Americano continua assim invicto este ano atuando em seu estádio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.