Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Flamengo pede e Parreira libera Felipe

A comissão técnica da seleção brasileira vai dispensar o meia Felipe, do Flamengo, do grupo convocado para o amistoso com a França, dia 20, em Paris, evento programado para marcar os festejos pelo centenário da Fifa. O diretor de Futebol do clube carioca, Júnior, esteve reunido nesta quinta-feira com o supervisor Américo Faria, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a fim de iniciar as negociações para que Felipe não viaje com a seleção, dia 17, para a Europa. O técnico Carlos Alberto Parreira já deu seu aval para a liberação de Felipe e de outros atletas, desde que os clubes interessados se manifestem. A decisão seria extensiva, por exemplo, ao goleiro Marcos, do Palmeiras. Mas o diretor de Futebol do clube paulista, Mario Giannini, disse nesta quinta-feira que nenhum pedido nesse sentido será feito à CBF. "Não temos essa intenção." De acordo com Parreira, a lista de 24 nomes foi elaborada prevendo "essas dificuldades". "Não vai haver problema. Quem não puder atuar contra a França e a Catalunha (dia 26, em Barcelona) volta ao grupo para os dois jogos seguintes", ele afirmou nesta quinta, referindo-se aos confrontos com Argentina e Chile, em junho, pelas Eliminatórias do Mundial de 2006. "Não vamos prejudicar os clubes que disputam Copa do Brasil ou Taça Libertadores." Neste caso, incluem-se também Luís Fabiano, do São Paulo, e Alex, do Cruzeiro. Palmeiras e Flamengo se classificaram quarta-feira para as quartas-de-final da Copa do Brasil e vão ter compromissos no dia 19 - os cariocas enfrentarão o Grêmio, no Maracanã, e o Alviverde jogará com o Santo André, no Palestra Itália. Felipe, logo após a vitória de quarta-feira contra o Santa Cruz, deixou claro o que pensa a respeito do assunto. "Quem paga meu salário é o Flamengo, mas espero não ser prejudicado pelo clube." A liberação não vale, porém, para os jogos das Eliminatórias, como ressaltou Parreira. "Aí são partidas oficiais de Copa do Mundo e não podemos abrir mão de ninguém." O Cruzeiro perdeu quarta-feira para o Deportivo Cáli por 1 a 0 e vai novamente enfrentar o time colombiano dia 13, em partida que definirá uma vaga às quartas-de-final da Libertadores. Já o São Paulo decide sua permanência no torneio sul-americano quarta-feira, num confronto com o Rosário Central. Se os clubes brasileiros conseguirem a classificação e solicitarem a dispensa de Alex e Luís Fabiano, a CBF vai atendê-los.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.