Vitor Silva|SSPress
Vitor Silva|SSPress

Flamengo pede que clássico com o Vasco seja no Engenhão com torcida dividida

Presidente rubro-negro envia carta à Federação lembrando de regulamento da competição

Estadão Conteudo

21 Fevereiro 2017 | 16h42

Apesar da prerrogativa de jogar o clássico contra o Vasco apenas com sua torcida no estádio, o Flamengo quer que o duelo tenha também a presença dos vascaínos. Nesta terça-feira, o clube rubro-negro enviou carta aberta à Federação de Futebol de Estado do Rio de Janeiro (Ferj) pedindo que o clássico ocorra no Engenhão, com torcida dividida.

Na carta, assinada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, o Flamengo lembra que o Regulamento do Campeonato Carioca para o biênio 2017-2018 determina que os clássicos deverão ser realizadas no Maracanã ou no Engenhão, quando o primeiro estiver indisponível. Ambos são considerados, no regulamento, como estádios neutros.

Na semana passada, a Justiça do Rio determinou que os clássicos do Campeonato Carioca tenham torcida única, numa resposta à briga entre torcedores de Botafogo e Flamengo no fim de semana anterior. O duelo aconteceu no Engenhão e um botafoguense morreu, perfurado por um espeto de churrasco.

Com a decisão da Justiça, o Flamengo poderia jogar com torcida única diante do Vasco, uma vez que teve melhor campanha na fase de classificação. O clube rubro-negro, porém, mantém sua postura contrária à torcida única nos clássicos.

A primeira solução seria levar o duelo para fora do Rio de Janeiro. Na segunda-feira à noite, o clássico chegou a ser anunciado para Juiz de Fora (MG), mas a prefeitura da cidade mineira vetou a ideia nesta terça - o Tupi, time da casa, vai usar o estádio Mario Helênio.

Além disso, há o fato de o sábado ser de carnaval. Em Juiz de Fora e em outras cidades especuladas para receber o clássico, o policiamento estará deslocado para as festividades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.