Flamengo pega São Paulo para superar vexame e seguir vivo por título brasileiro

Rubro-negro quer esquecer queda para o Palestino, na Sul-Americana

Thiago Rabelo, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

01 Outubro 2016 | 08h10

Superar a eliminação nas oitavas de final da Copa Sul-Americana é um dos desafios do Flamengo contra o São Paulo, neste sábado, às 16 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pressionado por causa do resultado ruim na última quarta-feira, quando perdeu para o Palestino por 2 a 1 e deu adeus à competição internacional, o time rubro-negro, se vencer, assume a liderança de forma temporária, já que o Palmeiras só entra em campo na segunda-feira contra o Santa Cruz.

Apenas um ponto separa os dois times na tabela de classificação, com os cariocas na vice-liderança com 53 pontos. Bem abaixo, em situação delicada e após duas derrotas seguidas, o São Paulo é o 12.º colocado com 34, apenas quatro acima do Cruzeiro, equipe que abre a zona do rebaixamento.

A queda na Sul-Americana passou muito pela decisão do técnico Zé Ricardo em poupar Réver, Jorge, Willian Arão, Diego e Éverton, assim como fez na primeira partida disputada no Chile, vencida pelo por 1 a 0 e que deu boa vantagem para o segundo jogo. Após a eliminação, o treinador disse que não se arrependeu pela atitude, mas admite a frustração.

"Não minto. Eu senti bastante a derrota. Queríamos seguir na competição, mas sigo dizendo que fizemos o planejamento certo. Enfrentamos uma equipe bem preparada. Mas meu luto durou até o papo com eles", declarou o treinador.

Apesar do resultado na Sul-Americana, o Flamengo vive bom momento na temporada, com apenas uma derrota nos 10 jogos que disputou pelo Brasileirão. Foram sete vitórias e dois empates, melhor aproveitamento entre todos os times da competição.

Com a volta dos jogadores poupados, Zé Ricardo terá força quase máxima para o jogo no Morumbi, com as ausências somente de Ederson e Leandro Damião. Embora tenha repetido o mesmo time nas últimas partidas, o treinador não quis confirmar a escalação e pode promover uma mudança com a saída de Gabriel para a entrada de Fernandinho. O atacante tem tido boas atuações e ganhado a confiança da torcida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.