Flamengo pretende consolidar boa fase

O Flamengo quer mostrar neste domingo contra o São Caetano, às 16 horas, no Estádio Anacleto Campanella, que a vitória sobre o Santos, na última rodada do Campeonato Brasileiro, não foi obra do acaso. Apesar de acumular duas vitórias, uma derrota e um empate na competição, a equipe rubro-negra ainda precisa driblar a desconfiança de sua torcida e nada como duas vitórias seguidas para ganhar credibilidade.Um duelo em particular promete chamar a atenção dos torcedores: Júnior Baiano x Dimba. No início da semana, o zagueiro do Flamengo provocou Dimba, contratado a peso de ouro em 2004 pelo clube carioca e negociado há menos de um mês com o São Caetanto. "Tem jogadores que sentem o peso da camisa rubro-negra e jogam melhor em clubes de menor expressão", disse.Sem polemizar, o técnico Celso Roth preferiu elogiar o adversário e alertar seus jogadores. Para o treinador, o jogo deste domingo vai ser bem parecido com aquele que o Flamengo perdeu para o Internacional, por 1 a 0, na terceira rodada do Nacional. "O São Caetano tem uma pegada firme no meio-de-campo, o que dificulta a criação de jogadas", declarou.Para superar a forte marcação, o treinador quer que o Flamengo explore os lados do campo, com apoio constante dos laterais China e Renato. Quem torce para a "bola chegar" é o atacante Obina, que teve nesta semana o reconhecimento do torcedor. Ele marcou seu primeiro gol no Brasileiro de 2005 contra o Santos. "Dou o máximo de mim em cada partida. Vontade não pode faltar. Espero ser feliz no Flamengo".Obina reconhece o poder de finalização de Dimba - "ninguém é artilheiro do Brasileiro à toa" - , mas frisa também que espera ter mais sucesso do que seu colega de profissão na Gávea. "Ele saiu muito criticado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.