Marcelo Cortes / Flamengo
Marcelo Cortes / Flamengo

Flamengo quer vencer o Bragantino para aliviar pressão sobre Paulo Sousa antes de 'exílio'

Equipe vai passar alguns dias em Atibaia, mas antes precisa afastar qualquer ameaçada contra o treinador

Toni Assis, especial para o Estadão

08 de junho de 2022 | 05h00

Acostumado a ser embalado pela força de sua torcida nas competições, o Flamengo se viu obrigado a alterar o seu "modus operandi" de preparação a fim de reencontrar o caminho da paz no Campeonato Brasileiro. A equipe enfrenta o Red Bull Bragantino, no Estádio Nabi Abi Chedid, nesta quarta-feira, às 20h30, com obrigação de vencer para aliviar um pouco a pressão sobre o técnico Paulo Sousa antes de um período de 'exílio'.

Como a tabela programou o próximo compromisso contra o Internacional fora de casa, o clube resolveu esticar a permanência de jogadores e comissão técnica em Atibaia até sexta-feira a fim de dar mais tranquilidade ao treinador português.

Os efeitos dessa operação de emergência adotada pela diretoria tem relação direta com a derrota sofrida na última rodada para o Fortaleza em pleno Maracanã. O revés para o lanterna do torneio provocou a ira da torcida que xingou não só Paulo Sousa como também o presidente Rodolfo Landim. Com 12 pontos e na parte intermediária da tabela, a equipe não conseguiu ainda se juntar ao pelotão de frente da competição. Pior, as crises de relacionamento do comandante com lideranças do elenco vêm se tornando cada vez mais frequentes.

Apesar de ter ainda o respaldo da diretoria, o treinador entra para o confronto contra o Bragantino pressionado. Um novo tropeço pode significar o fim da linha. Enquanto o técnico tenta dar um tom de normalidade à sua rotina, no clube o ambiente segue tenso com reuniões entre a cúpula do futebol.

A troca de comando vem ganhando força junto a dirigentes e conselheiros. O vice-presidente de futebol Marcos Braz e o diretor executivo Bruno Spindel já deram sinais de desgaste. Além de o time não estar agradando em campo, a falta de sintonia entre técnico e elenco também pesa entre as correntes que pregam mudanças.

Em meio a toda essa crise, o presidente Rodolfo Landim centraliza o poder de decisão e vai aguardar o resultado do duelo contra o Bragantino para bater o martelo. Para o jogo desta quarta, Paulo Sousa não vai poder contar com três peças importantes. No setor defensivo, Pablo e David Luiz receberam o terceiro cartão amarelo. Na frente, Bruno Henrique também fica fora para cumprir suspensão.

O maior problema, no entanto, é a ausência de Arrascaeta, que está com a seleção uruguaia. O jogador também fica fora do compromisso da próxima rodada contra o Internacional e deve reaparecer somente no próximo dia 15, quando o Flamengo encara o Cuiabá. A boa notícia fica por conta do retorno de Gabigol ao ataque.

Mas se o Flamengo entra em campo pressionado, o Bragantino também vive situação complicada. O time vem de derrota para o Internacional, acumulou o nono jogo sem vitória seguido e vem de eliminações na Libertadores e Copa do Brasil. O técnico Maurício Barbieri, que também corre o risco de ser demitido, deve contar com dois retornos para o duelo contra o rubro-negro: Hyoran e Eric Ramires.

FICHA TÉCNICA:

RED BULL BRAGANTINO x FLAMENGO

 

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz (Kevin), Natan e Luan Candido; Raul, Lucas Evangelista (Eric Ramires) e Praxedes (Hyoran); Artur, Helinho e Ytalo. Técnico: Maurício Barbieri.

 

FLAMENGO - Hugo; Matheuzinho, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Ayrton Lucas;  Willian Arão, João Gomes, Andreas Pereira e Everton Ribeiro; Vitinho e Gabigol. Técnico: Paulo Sousa.

 

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO).

 

HORÁRIO - 20h30.

LOCAL - Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

TRANSMISSÃO -  Premiere FC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.