Flamengo sugere manobra da Federação

Em nota oficial, o Flamengo insinou ter sido vítima de uma manobra da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) no empate com o Vasco, anteontem, por 2 a 2. O clube rubro-negra alega ter sido prejudicado pela arbitragem em quatro lances. "O Flamengo nunca temeu, não teme e não se dobrará jamais às conveniências da turba freqüentemente processada por corrupção, estelionato e formação de quadrilha. É quando os enfrenta que o Flamengo cresce", atestava um trecho da carta assinada pelo presidente Marcio Braga.Os dois impedimentos assinalados erradamente pela arbitragem, a não expulsão do goleiro Cássio, acusado de empurrar o meia Fellype Gabriel depois da anulação de um gol na segunda etapa, e o pênalti ignorado sobre o atacante Marcos Denner foram os assuntos mais comentados no Flamengo, um dia após o empate com o Vasco.Satisfeito com o desempenho da equipe rubro-negra, o técnico Cuca resumiu bem o sentimento dos jogadores, de toda comissão técnica, da torcida e dos dirigentes. "Na realidade, os erros da arbitragem não doeram tanto porque o Flamengo não perdeu o jogo. Mas se tivesse saído de campo sem nenhum ponto, a dor seria bem maior. Qualquer ser humano é passível de erro, mas eles (juiz e auxiliares) cometeram erros somente contra o Flamengo", declarou Cuca, prevendo um jogo difícil quarta-feira contra o América, em Édson Passos, pela última rodada da Taça Rio.AFASTAMENTO - Os auxiliares Aristeu Leonardo Tavares e Hilton Moutinho Rodrigues, que trabalharm no clássico, estão afastados até o fim do Campeonato Carioca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.