Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Flamengo supera Vasco em clássico violento e com muita chuva no Rio

Jogo no Maracanã teve uma paralisação de cerca de 50 minutos

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

22 Março 2015 | 21h48

Com gols de Alecsandro, o Flamengo venceu o Vasco por 2 a 1 neste domingo, no Maracanã e manteve o retrospecto de dez jogos sem perder para o rival em partidas oficiais. Mesmo com a vitória, o time rubro-negro segue na terceira posição do Campeonato Carioca. A equipe vascaína, por sua vez, teve uma queda expressiva, saindo da liderança para o quarto lugar da tabela.

A partida teve muitos ingredientes comuns nos clássicos. Houve muita tensão e jogadas duras, que culminaram na expulsão de quatro atletas. Nome da partida, o atacante Alecsandro contou com a sorte e a chuva para abrir o placar contra seu ex-time. Nas arquibancadas, o duelo bateu o recorde de presentes no ano, com 56.020 pessoas. Cerca de uma hora antes do jogo, torcedores vascaínos entraram em confronto com a polícia nos arredores do Maracanã, causando susto e muita correria. A confusão, que não tomou grandes proporções, atrapalhou a entrada dos demais torcedores no estádio. Para conter o tumulto, os policiais utilizaram spray de pimenta e bombas de efeito moral.

O duelo começou equilibrado e tenso. Dos dois lados, sobravam chutões e faltas duras. A chuva fraca, que caia nos primeiros minutos, se tornou temporal e ditou os rumos da partida. Após investida do ataque rubro-negro, o goleiro vascaíno Martín Silva recuperou a bola e lançou com as mãos para Rodrigo. A bola ficou retida na grama encharcada e Alecsandro, atento, se antecipou e bateu para o gol livre, aos 17 minutos, para abrir o placar.

Aos poucos, a situação do gramado se tornou insustentável. Então o árbitro interrompeu a partida, que ficou paralisada por cerca de 50 minutos. Enquanto os atletas se aqueciam nos vestiários, o aguaceiro voltou a virar garoa, e o bom sistema de escoamento do Maracanã permitiu o reinício do jogo.

Os times retornaram da paralisação com menos briga, e mais futebol, e o jogo tomou um ritmo frenético. Bernardo entrou na vaga de Dagoberto, contundido, e melhorou a equipe vascaína. Primeiro, deu um chutaço, que Paulo Victor teve de salvar no ângulo. Em seguida, cobrou um escanteio para Gilberto empatar. O Flamengo respondeu imediatamente em lance rápido que deixou Canteros de cara para o gol. O meia tentou encobrir o goleiro, mas a bola foi para fora, raspando a trave.

A partida seguiu bem movimentada depois do intervalo. O time rubro-negro voltou com Everton no lugar de Gabriel, e a mudança foi positiva. O Flamengo passou a ser mais perigoso, principalmente pelas pontas. Dessa forma, ocorreu o lance que originou a virada. O veloz Marcelo Cirino avançou pela linha de fundo, passou por um marcador e foi derrubado por Guiñazu. Pênalti. Alecsandro cobrou e fez o seu segundo gol.

Em vantagem, o Flamengo se fechou na defesa e passou a jogar no contra-ataque, apostando na velocidade de seus atacantes. O Vasco, por sua vez, lançou o time para frente para tentar o empate. Nos minutos finais, a partida voltou a ficar tensa, e o clima de animosidade resultou em duas expulsões para cada lado. Paulinho fez falta dura em Bernardo, que devolveu com um empurrão no flamenguista. Guiñazu e Anderson Pico também se exaltaram. Assim, os quatro deixaram o campo mais cedo.

A equipe vascaína seguiu pressionando até o fim. Nos acréscimos, Rodrigo e Christiano tiveram boas oportunidades para fazer o gol, mas desperdiçaram a chance do empate.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 X 1 VASCO

FLAMENGO - Paulo Victor; Pará, Bressan, Wallace e Pico; Jonas (Cáceres), Márcio Araújo e Canteros; Marcelo Cirino, Gabriel (Everton) e Alecsandro (Paulinho). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

VASCO - Martín Silva; Madson, Rodrigo, Luan e Christiano; Serginho (Thalles), Guiñazu, Julio dos Santos e Jhon Cley (Yago); Dagoberto (Bernardo) e Gilberto. Técnico: Doriva.

GOLS - Alecsandro, aos 17, e Gilberto, aos 28 minutos do primeiro tempo; Alecsandro, aos 7 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - João Batista de Arruda.

CARTÕES AMARELOS - Cáceres, Wallace, Canteros, Alecsandro, Everton e Marcelo Cirino (Flamengo); Serginho, Gilberto, Christiano, Rodrigo (Vasco).

CARTÕES VERMELHOS - Paulinho, Anderson Pico (Flamengo); Guiñazu, Bernardo (Vasco).

RENDA - R$ 2.543.220.

PÚBLICO - 51.085 pagantes (56.020 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro.

Mais conteúdo sobre:
futebol Campeonato Carioca Flamengo Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.