Carlos Ezequiel Vanonni|Sport Club do Recife
Carlos Ezequiel Vanonni|Sport Club do Recife

Flamengo tem recurso negado e Sport comemora título brasileiro de 1987

Cariocas perdem o direito de pleitear a famosa Taça das Bolinhas

Estadão Conteúdo

04 de março de 2016 | 19h50

A mais longa novela do futebol brasileiro acabou. Pelo menos é essa a versão do Sport, que, nesta sexta-feira, comemorou um despacho do ministro Marco Aurélio Mello, do Superior Tribunal Federal (STF), negando recurso apresentado pelo Flamengo contra a decisão de dois anos atrás que declarou o Sport o legítimo campeão brasileiro de 1987.

"Dessa forma, o assunto está definitivamente encerrado. A partir do momento que o Ministro 'inadmitiu' o recurso do clube carioca, vetou qualquer possibilidade de novos questionamentos quanto ao título do Campeonato Brasileiro de 1987", garante o Sport, em texto no seu site oficial.

Em abril de 2014, o STJ declarou o Sport como o único campeão brasileiro de 1987, baseado em uma interpretação de uma sentença proferida em 1994. Antes, entre outros capítulos, a justiça havia passado também pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que também havia dado razão ao Sport.

Em 2011, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou que o Flamengo também era campeão de 1987. Insatisfeitos, o pernambucanos recorreram à Justiça comum e foram beneficiados pela decisão.

O resultado afeta diretamente outra questão polêmica do futebol nacional. Sem o título de 1987, que dividia com o Sport, o clube carioca perdeu o direito de pleitear a famosa Taça das Bolinhas, concedida ao primeiro time brasileiro a conquistar cinco títulos nacionais. O São Paulo é o legítimo dono da taça.

Atualmente, entretanto, há o entendimento de que a Taça Brasil e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, realizados entre 1959 e 1970, também valem como Campeonatos Brasileiros. Assim, Palmeiras e Santos, com oito títulos cada, são os maiores campeões nacionais. Além do São Paulo, o Corinthians também é hexa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.