Gilvan De Souza / Flamengo
Gilvan De Souza / Flamengo

Flamengo tenta manter embalo contra o Bahia após Rueda encontrar formação ideal

Única mudança em relação à partida contra a Chapecoense deve ser a volta de Juan, que estava suspenso

Estadão Conteúdo

19 Outubro 2017 | 07h18

Embalado pela vitória sobre a Chapecoense no último domingo, fora de casa, o Flamengo recebe o Bahia nesta quinta-feira, às 21 horas, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mais importante até do que o triunfo, que o deixou com 43 pontos, garantido na sétima colocação, foi a atuação da equipe. Para o técnico colombiano Reinaldo Rueda, o bom desempenho o levou a definir a formação ideal do time.

+ Meta do Flamengo é ganhar os 10 jogos restantes no Brasileirão, diz Rueda

+ Entrevista com Marcelo Sant'Anna, presidente do Bahia: 'Na cultura brasileira, os resultados esportivos têm peso incalculável'

"A escalação contra a Chapecoense é o mais próximo do que penso para o time ideal", garantiu o colombiano. "É o time mais próximo por comportamento, comprometimento, entrega dos jogadores. Estamos recuperando bons jogadores, agora estão se sentindo melhor, com segurança, confiança".

Assim, depois de inúmeros testes, o time ideal do Flamengo realmente terá Diego e Éverton Ribeiro atuando juntos, assim como Cuéllar e William Arão jogando como volantes - Márcio Araújo, assim, retorna para o banco de reservas. Nas laterais, Pará e o peruano Trauco devem ganhar as posições.

A única mudança para enfrentar o Bahia deve ser a entrada de Juan, que foi poupado e substituído por Rafael Vaz contra a Chapecoense. "Fizemos um trabalho importante recuperamos alguns jogadores, como o Juan. Não vai ter nenhuma surpresa. Não variamos muito quando um time ganha do jeito que ganhou. O importante é que se faça um ou dois ajustes de acordo com a recuperação dos jogadores na parte fisiológica, do ponto de vista do departamento médico", complementou Reinaldo Rueda.

Mais conteúdo sobre:
futebol Flamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.