Flamengo tenta se salvar na Mercosul

Além da vaga na semifinal da Copa Mercosul e a premiação pela passagem de fase, o Flamengo tenta uma vitória contra o argentino Independiente para amenizar sua mais grave crise nos últimos tempos, amanhã, às 19h30, em Brasília. O clima no clube é péssimo, os jogadores brigam entre si e até o técnico Zagallo admitiu não saber o que fazer para mudar a situação. Segundo Zagallo, somente os jogadores podem inverter a situação ruim do Rubro-Negro. A eliminação da Mercosul contribuirá para afundar ainda mais a equipe que, no Campeonato Brasileiro, está próxima a zona de rebaixamento, com apenas 20 pontos em igual número de partidas (dez derrotas e apenas cinco vitórias). O empate sem gols na primeira partida contra o Independiente, em Buenos Aires, deu a oportunidade de o Rubro-Negro decidir a vaga para a próxima fase em casa. Uma vitória por qualquer placar será o suficiente para o Flamengo conseguir se classificar e, se ocorrer um novo empate, a decisão será na cobrança de pênaltis. O desfalque do Flamengo para o confronto é o volante Vampeta, que não foi inscrito na competição. Em seu lugar, atua Rocha. Zagallo também pode optar por uma alteração no ataque e escalar Roma para ser o companheiro de Edílson. As más atuações de Reinaldo e o fato de ele ter sido expulso na última partida pelo Brasileiro, podem contribuir para a perda de sua vaga no time titular. Nem o goleiro Júlio César que amanhã completa 100 jogos como profissional está animado. Entristecido pelo fase ruim da equipe, o atleta lamentou não poder comemorar a marca. "Estou contente pela data, mas gostaria que caísse em uma época de mais alegria", disse. O Flamengo jogará com Júlio César; Alessandro, Juan, Leonardo Valença e Cássio; Rocha, Jorginho, Beto e Petkovic; Edílson e Reinaldo (Roma).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.