Maurício Val/Divulgação - 21/07/2011
Maurício Val/Divulgação - 21/07/2011

Flamengo tenta sobreviver sem Ronaldinho Gaúcho

Atacante está suspenso. Alex Silva deve fazer sua estreia

LEONARDO MAIA, Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 08h15

O Flamengo já marcou 30 gols em 16 jogos disputados no Campeonato Brasileiro. Para a partida desta quinta-feira, porém, o time não vai contar com o principal responsável para tal sucesso: Ronaldinho Gaúcho está suspenso. E sua ausência certamente é motivo de preocupação para os flamenguistas no confronto contra o Atlético Goianiense, a partir das 21 horas, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Além dos nove gols marcados, Ronaldinho Gaúcho é o homem das assistências no Flamengo. Dos 12 gols do time nos últimos seis jogos (contando um compromisso pela Copa Sul-Americana), ele contribuiu com cinco gols e cinco assistências. Sem ele, portanto, a produção ofensiva flamenguista deve ficar bastante prejudicada na partida desta quinta.

Sem Ronaldinho Gaúcho, o atacante Deivid, vice-artilheiro do Brasileirão com oito gols, sabe que sua missão de finalizar as jogadas se torna ainda mais importante. Ao mesmo tempo, ele entende que, sem os passes do companheiro, vai precisar se desdobrar em campo. Mas já avisou que espera uma dose extra de dedicação de todos os jogadores do time.

A novidade do time vai ser a estreia do zagueiro Alex Silva, que está pronto fisicamente para jogar. Assim, o técnico Vanderlei Luxemburgo adiantou que a intenção é mudar o esquema tático para que ele forme a zaga com Welinton e Ronaldo Angelim - entrará justamente na vaga de Ronaldinho Gaúcho.

Outra ausência importante vai ser o meia Renato, também suspenso ao receber o terceiro cartão amarelo, aplicado pelo árbitro paranaense Heber Roberto Lopes, que gerou muito protesto dos flamenguistas durante os últimos dias. Assim, o meia Bottinelli deve entrar no meio de campo e o time jogará com apenas Deivid no ataque.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.