Dimitar Kilfoff/AFP<br>
Dimitar Kilfoff/AFP

Flamengo treina com 3 novidades para jogo contra Figueirense

Técnico Vanderlei Luxemburgo testou a equipe com Eduardo da Silva, Marcelo e Luiz Antônio entre os titulares

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2014 | 19h44

Para o duelo direto na briga contra o rebaixamento, o técnico Vanderlei Luxemburgo promoveu mudanças na equipe do Flamengo no treino desta terça-feira, em Florianópolis. Ele testou Eduardo da Silva, Marcelo e Luiz Antônio entre os titulares que devem enfrentar o Figueirense nesta quarta, no Estádio Orlando Scarpelli.

Após cinco partidas sem vitória no Brasileirão, Luxemburgo trocou Samir, Cáceres e Gabriel por Marcelo, Luiz Antonio e Eduardo da Silva, respectivamente. O atacante entra na equipe por opção técnica, na vaga de Gabriel.

Já Marcelo ganha a chance porque Samir foi convocado para defender a seleção brasileira sub-21 e Wallace segue com dores na coxa esquerda. Cáceres também está fora por questão física - se estivesse em condições, também seria desfalque porque defenderia a seleção do Paraguai.

Na defesa, Marcelo vai formar dupla com Chicão, confirmado como titular em seu retorno ao Orlando Scarpelli. Foi no estádio, com a camisa do Figueirense, que o zagueiro se destacou e ganhou projeção nacional.

"Estou muito feliz em voltar aqui. A cidade é muito boa de morar e tenho boas lembranças deste estádio. Se hoje estou num dos maiores clubes do Brasil, devo muito ao Figueirense também", disse o jogador, que deixou a equipe catarinense em 2008, rumo ao Corinthians.

"Em 2007 fiz muitos gols, foi um ano muito bom. Só no Brasileiro foram 10 e ganhei projeção nacional. Não há como negar que os gols que marquei no Orlando Scarpelli abriram portas para mim. Visto a camisa do Flamengo com muito orgulho, conquistei títulos importantes, mas não esqueço meu passado", lembrou Chicão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengotreino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.