Cristiano Andujar/Divulgação
Cristiano Andujar/Divulgação

Flamengo vacila e fica no empate em 2 a 2 com o Figueirense em Florianópolis

Equipe carioca perde chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2011 | 18h59

FLORIANÓPOLIS - O Flamengo chegou a abrir 2 a 0 no placar e parecia que conseguiria uma vitória fácil. Mas o Figueirense reagiu na segunda etapa e conseguiu empatar o jogo em 2 a 2, neste domingo, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Com o vacilo, o time carioca desperdiçou a chance de assumir a liderança do Brasileirão.

Com o empate, o Flamengo foi aos 34 pontos, mesma pontuação do líder Corinthians, que também empatou neste domingo (2 a 2 com o Ceará, no Pacaembu), mas leva desvantagem nos critérios de desempate - tem uma vitória a menos. Já o Figueirense chegou aos 23 pontos, na luta para se aproximar do G4, o grupo dos quatro primeiros colocados.

Empolgada pelas duas vitórias seguidas no campeonato (contra Botafogo e Atlético-MG), a torcida do Figueirense lotou o estádio neste domingo. A cautela foi a característica empregada pelas duas equipes nos minutos iniciais do jogo. Um pouco mais ousados, os donos da casa chegaram a marcar o gol aos oito minutos, com Fernandes, mas o lance foi anulado por impedimento.

O Flamengo decidiu encarar o Figueirense a partir dos 20 minutos, quando Ronaldinho Gaúcho cobrou falta exigindo grande defesa do goleiro Wilson. E foi na eficiência técnica de Ronaldinho Gaúcho que saiu o primeiro gol. Aos 37 minutos, ele livrou-se de dois marcadores e rolou Léo Moura, que cruzou na medida para Deivid cabecear: 1 a 0.

Diferente da postura cautelosa do início do primeiro tempo, o Flamengo voltou mais agressivo para a segunda etapa. E, depois de desperdiçar com Júnior César aos cinco minutos, ampliou o placar aos seis. Em escanteio cobrado por Ronaldinho Gaúcho, Deivid apareceu na segunda trave e cabeceou novamente para fazer 2 a 0 para o time carioca.

Mas, dois minutos depois, foi a vez de brilhar a estrela do atacante Somália. No seu jogo de estreia no Figueirense, ele precisou de oito minutos em campo - entrou no lugar do meia Fernandes, lesionado - para diminuir o placar. Sem marcação, ele recebeu de Juninho e tocou na saída do goleiro Felipe.

O Figueirense, então, despertou. Com o Flamengo valorizando a posse de bola e a vantagem no placar, o time catarinense passou a arriscar mais. E aos 25 minutos, na base da pressão, conseguiu o empate. Em cobrança de escanteio de Maicon, o zagueiro Edson Silva se antecipou ao goleiro Felipe e cabeceou para fazer 2 a 2, definindo o placar final do jogo.

Depois disso, o Figueirense assumiu o controle do jogo, produzindo a maioria das chances de gols. Na mais perigosa delas, o zagueiro Edson Silva pegou um rebote aos 40 minutos e, por pouco, não marcou também o gol da virada. No fim, o Flamengo conseguiu segurar o empate, mantendo a sua invencibilidade nas 16 rodadas já disputadas no Brasileirão.

FIGUEIRENSE - 2 - Wilson; Bruno, Edson Silva, João Paulo e Juninho; Jackson (Pitoni), Túlio, Maicon e Fernandes (Somália); Elias (Leandro Chaves) e Júlio César. Técnico: Jorginho

FLAMENGO - 2 - Felipe; Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Airton (Bottinelli), Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Gols - Deivid, aos 37 minutos do primeiro tempo; Deivid, aos seis, Somália, aos oito, e Edson Silva, aos 25 minutos do segundo tempo; Árbitro - Heber Roberto Lopes (Fifa/PR); Cartões amarelos - Welinton, Deivid, Renato, Ronaldinho Gaúcho, Airton e Willians; Renda - R$ 361.690,00; Público - 18.499 pessoas; Local - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.