Flamengo vê vantagem do Flu para a final

Ao mesmo tempo em que comemoraram a vaga para a final da Taça Guanabara, os jogadores do Flamengo se mostraram preocupados com a partida de quarta-feira, contra o CRB, pela Copa do Brasil. O técnico Abel Braga ressaltou que o time "pagará pela falta de seriedade na primeira partida contra os alagoanos" - chegou a estar vencendo por 2 gols de diferença, mas permitiu o empate por 4 a 4."Vamos precisar jogar, enquanto o Fluminense vai descansar e isso aumenta o seu favoritismo. Sem contar que ele é o time da moda", disse o técnico do Flamengo, ao comentar a preparação para o Fla x Flu que decidirá a Taça Guanabara.Já o meia Felipe saiu do Maracanã apontado como o principal jogador em campo no clássico deste domingo. "Foi uma partida excelente e o Flamengo conseguiu ter uma boa performance", disse o jogador do Fla. "Vou continuar fazendo o meu trabalho e se pintar alguma oportunidade na seleção será ótimo." Copa do Brasil - Eliminado da decisão da Taça Guanabara, o Vasco procura se motivar agora para a partida de quarta-feira, quando enfrentará o Flamengo-PI, em São Januário. Sobre o clássico deste domingo, os atletas do Vasco foram unânimes ao reconhecer que os erros defensivos foram os que mais prejudicaram o time. Rodrigo Souto, escolhido pelo técnico Geninho para marcar Felipe, ressaltou que os erros cometidos no início da partida foram decisivos para permitir que o Flamengo ganhasse a partida. "Não faltou determinação. Pecamos um pouco e nossos erros permitiram que o Flamengo criasse seus gols", afirmou.Já Geninho saiu em defesa do meia Marcelinho Carioca, que voltou a atuar após dois meses e foi substituído no intervalo do confronto. De acordo com o treinador, o baixo rendimento do jogador foi compreensível e não haverá cobranças. "É claro que o Marcelinho de hoje está longe do que ele pode ser", frisou Geninho. "Acho que não foi um erro escalá-lo, já que um jogador de sua qualidade não pode ser nunca ignorado." Brigas - Várias focos de brigas entre os torcedores de Vasco e Flamengo foram registrados pela Polícia Militar do Rio de Janeiro nos arredores do Maracanã, após o clássico. Em um deles, um torcedor vascaíno (que até agora não teve seu nome divulgado) foi baleado. Já o presidente de uma das facções da torcida organizada do Vasco recebeu uma pedrada na cabeça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.