Marcelo Cortes / Flamengo
Marcelo Cortes / Flamengo

Flamengo visita o 'freguês' Vélez Sarsfield por boa largada na Copa Libertadores

Dos nove confrontos disputados entre as equipes, time argentino perdeu seis e venceu apenas dois

Redação, Estadão Conteúdo

20 de abril de 2021 | 08h15

Jogar na Argentina é sempre uma pedra no sapato para os clubes brasileiros. Mas para o Flamengo a história traz ótimas lembranças quando tem o Vélez Sarsfield, adversário desta noite, às 21h30, no José Amalfitani, pela frente. Os cariocas já ganharam três vezes dos oponentes em Buenos Aires e esperam repetir a dose por um boa largada no Grupo G da Copa Libertadores.

O Vélez é freguês histórico do Flamengo, sofrendo seis derrotas em nove confrontos. Ganhou apenas duas vezes. Uma apenas em seu estádio. Confiante no retrospecto, o técnico Rogério Ceni espera afastar de vez os ruídos sobre o clube após derrota no clássico com o Vasco e somente empate diante da Portuguesa-RJ, que deixaram o título da Taça Guanabara ameaçado.

Com o retorno de Arrascaeta, ausente nos últimos jogos por entorse no tornozelo, Ceni vai repetir o quarteto ofensivo de destaque nos últimos anos para manter a força ofensiva do time rubro-negro. O uruguaio atua ao lado de Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabriel.

Com média de quase dois gols por jogo nas visitas ao Vélez Sarsfield (nove em cinco jogos), a expectativa é de apresentação segura diante do atual líder do Campeonato Argentino para evitar pressão pela vaga numa chave complicada. Além dos argentinos, o grupo ainda tem a complicada LDU, de Quito. O Unión La Calera é o rival mais fraco.

O único desfalque confirmado nos cariocas é o zagueiro Rodrigo Caio, que vai cumprir suspensão. Gustavo Henrique e Bruno Viana disputam a posição de titular ao lado de William Arão.

O Flamengo chegou na madrugada de segunda-feira na Argentina e passou por exames de covid-19 seguindo todos os protocolos no país. Apesar de confiança num resultado positivo, há o temor por um clima de guerra. Na história, a partida já teve duas enormes brigas generalizadas, uma ocasionada por Edmundo e outra por Romário.

A ordem é evitar entrar em provocações e não perder a cabeça. Com seis jogos em 38 dias, Ceni não quer ter desfalques por possíveis expulsões. Na próxima semana já há duelo com o La Calera. Eliminado na Copa da Argentina e com altos e baixos nos últimos jogos, dentre os quais uma impiedosa surra de 7 a 1 para o Boca Juniors, o Vélez Sarsfield se reabilitou com 2 a 0 no Huracán e apostará na velocidade para sair vitorioso.

O volante Mancuello, que defendeu o Flamengo em 2017, será uma das peças conhecidas dos brasileiros, assim como o atacante Centurión, ex-São Paulo. Os cariocas, contudo, devem ter atenção especial em Almada, habilidoso jogador que deve comandar todas as ações dos argentinos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.