Diarlei Rodríguez/AP
Diarlei Rodríguez/AP

Flamenguista agredido por torcedores do Peñarol segue internado em estado grave

Roberto Almeida, de 60 anos, precisou passar por cirurgias para se recuperar das lesões

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2019 | 20h22

O torcedor do Flamengo Roberto Almeida, de 60 anos, agredido durante tumulto com torcedores do Peñarol na praia do Leme, na zona sul do Rio, permanece internado em estado grave no Hospital Municipal Miguel Couto. Na manhã da última quinta-feira, ele foi submetido a uma cirurgia em decorrência das agressões.

Almeida foi atingindo na cabeça durante uma briga ocorrida na quarta-feira, horas antes do jogo entre o Flamengo e a equipe uruguaia, no Maracanã. O torcedor mora no Espírito Santo e havia ido ao Rio em excursão para assistir ao jogo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Gianfranco Steffano, Dennis Oscar Viega Gonzalez e Fernando Segundo Carreño Tucce, três torcedores do Peñarol acusados de participar da briga, foram detidos ainda na quarta-feira sob acusação de lesão corporal grave "que resulta em perigo de vida". Eles permanecem presos no Rio. O consulado uruguaio acompanha o caso, mas não respondeu ao contato da reportagem para comentar a situação do trio.

Após o conflito, outros 11 simpatizantes do clube uruguaio que haviam sido detidos foram liberados, mas acabaram sendo impedidos de assistir à partida, que terminou com vitória do Peñarol por 1 a 0. Ele tiveram a prisão em flagrante convertida em uma transação penal a pedido do Ministério Público.

Com a derrota amargada dentro de campo, o Flamengo caiu para a segunda posição do Grupo D da Libertadores. Com os mesmos seis pontos do time carioca, a equipe uruguaia assumiu a liderança da chave, que tem a LDU, do Equador, em terceiro lugar, com quatro pontos.

O time comandado por Abel Braga voltará a atuar pela competição continental na próxima quinta-feira, contra o San José, da Bolívia, novamente no Maracanã. A equipe boliviana ocupa a lanterna deste Grupo B, com apenas um ponto somado em três partidas.

Mais conteúdo sobre:
Flamengofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.