Flávio Caça-Rato atrai público, joga pouco tempo e Guarani bate Red Bull Brasil

Flávio Caça-Rato deu as caras no gramado com a camisa do Guarani pela primeira vez nesta sexta-feira, quando o time bugrino venceu o Red Bull Brasil por 2 a 0, em jogo treino no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Titular, o atacante jogou 37 minutos e viu depois, do banco de reservas, Oziel, de pênalti, e Lenon marcar os gols da vitória no final do segundo tempo.

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2015 | 19h33

Durante os minutos que esteve em campo, assistido por cerca de 300 torcedores, Flávio Caça-Rato não apareceu muito, a não ser em um lance em que se estranhou com o zagueiro adversário. Visivelmente fora de forma, o atacante, que atuou pelo lado esquerdo, participou de apenas um lance de perigo. Na jogada, limpou o marcador e deixou Watson em boa situação para marcar, mas o goleiro evitou o gol.

Apesar da vitória, a atuação bugrina não agradou aos torcedores, que vaiaram o time em boa parte da partida, em especial do primeiro tempo. Pelos seguidos erros, o zagueiro Mateus Alves e o jovem atacante Watson foram os mais perseguidos. A situação só se transformou a favor do time campineiro na segunda etapa, quando os reservas entraram e deram conta do recado.

Agora, após mais uma vitória - havia derrotado a Internacional, de Limeira, por 3 a 1 há uma semana -, o Guarani volta a campo perto do Natal. No dia 23, os comandados do técnico Pintado enfrentarão o Audax, que também disputará a Série A1 do Campeonato Paulista como o Red Bull Brasil. O clube bugrino jogará a Série A2 - equivalente à segunda divisão estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.