Divulgação
Divulgação

Flu confirma Wellington e atacante volta como reforço após ser tri em 2010

Jogador assina contrato por quatro temporadas e retorna ao clube

Estadão Conteúdo

18 de julho de 2016 | 18h41

O Fluminense confirmou nesta segunda-feira o acerto com o atacante Wellington, de 23 anos. O jogador assinou contrato por quatro temporadas e retorna ao clube após fazer parte do elenco que conquistou o tricampeonato brasileiro em 2010.

"Estou muito feliz. Quero agradecer ao Fluminense por mais essa oportunidade. Estou muito ansioso, realmente é como se fosse a primeira vez. Desejo de voltar sempre existiu. Quando soube que era possível fiquei dez dias nervoso, ansioso. Estou muito feliz e não tenho nem palavras para agradecer. Agora é treinar e entrar em campo o mais rápido possível", afirmou o atacante.

Depois de ajudar na conquista do Brasileirão, Wellington foi negociado no ano seguinte com o Arsenal. No entanto, não teve um bom rendimento no futebol inglês e foi emprestado a clubes de menor expressão da Espanha nos anos seguintes - atuou no Levante, Alcoyano, Ponferradina, Real Murcia e Almería. Disputou a última temporada pelo Bolton, da Inglaterra.

Por conta da decepção no futebol europeu, o atacante trata o retorno ao Fluminense como um recomeço. "Saí muito jovem, agora estou com 23 anos, cabeça está bem melhor. Estou mais centrado, minha família está me apoiando muito, disse que queria voltar e eles me ajudaram muito. Tem momento da vida que não podemos desperdiçar tempo, então essa minha volta é para recomeçar, pois o Fluminense está me dando essa nova oportunidade", afirmou.

A contratação de Wellington é o quinto reforço do Fluminense para a temporada. Antes, o clube já havia anunciado os atacante Henrique Dourado e Alexis Rojas e os meias Marquinho e Danilinho. Os reforços visam melhorar a situação do time no Campeonato Brasileiro, que hoje ocupa apenas a nona colocação, com 21 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.