Flu joga desfalcado pelo Carioca

Depois da derrota do Flamengo para o Americano, o Fluminense voltou a entrar na briga pelo título do segundo turno do Campeonato Carioca - a equipe tem três pontos a menos do que o líder Americano. Por isso, aumentou a importância da partida contra o Cabofriense, nesta quarta-feira, às 20h30, no estádio Caio Martins. Mas o Tricolor terá de superar os desfalques, que irão tirar toda a estrutura do time nesta partida.O meio-de-campo é o setor mais afetado. O Fluminense não poderá contar com cinco jogadores. Ramón, que desde a sua chegada ao clube tem sido o jogador mais criativo do time, está contundido. Fabinho e Jorginho também não têm condições de jogar porque estão machucados. Viveros e Asprilla, que têm ficado no banco de reservas, estão com a seleção colombiana, que joga pelas Eliminatórias.Para substituí-los, o técnico Valdyr Espinosa foi obrigado a recorrer aos jogadores que não vinham atuando há algum tempo. Preteridos anteriormente, Roberto Brum e Yan terão novas oportunidades. Fernando Diniz e Marcão, o único titular, completam o meio-de-campo. O Fluminense ainda não conta com o goleiro Murilo, cuja vaga será ocupada por Diogo, outro que não vinha sendo aproveitado.Outro obstáculo para o Tricolor carioca será a motivação dos jogadores do Cabofriense, por causa da troca de técnico e a chegada de Carlos Alberto Torres. "Se o jogo já era perigoso, se torna mais ainda porque qualquer um gostaria de ser treinado por ele", elogia Fernando Diniz."Tenho certeza de que eles ficarão ainda mais motivados."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.