Flu manteve a base para o Rio-SP

A coletividade é a principal arma do Fluminense para sua estréia no Torneio Rio-São Paulo, contra o Corinthians, neste domingo, às 16 horas, no Maracanã. O Tricolor foi o único clube carioca que manteve praticamente todo o elenco titular para a temporada 2002. Para este confronto, o técnico Oswaldo de Oliveira precisou fazer somente uma alteração na equipe que foi eliminada na semifinal do Campeonato Brasileiro, pelo Atlético-PR, no ano passado, com a entrada de César no lugar de André Luís, devolvido para o Santos.Com muitas opções para o setor ofensivo, Oliveira pode até surpreender e optar por modificar a dupla de ataque, formada por Caio e Magno Alves. Os dois jogadores foram criticados na eliminação do Brasileiro e possuem uma forte concorrência dentro do elenco. Agnaldo, Roni e a jovem revelação Alex estão na disputa por uma vaga no time titular.Outro problema para o técnico do Fluminense está na zaga. César está com dores no músculo adutor da coxa direita e ainda é dúvida. Se ele não tiver condições de atuar será substituído por Maurício. O zagueiro Régis também está com dores musculares, mas deve condições de jogar.Principal jogador do Fluminense, o meia Roger acredita que o confronto deste domingo terá muitos gols. Segundo ele, tanto Fluminense quanto Corinthians vão atuar com uma formação ofensiva. "Vamos jogar da nossa maneira. Queremos a vitória para iniciar bem o ano", disse o atleta.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2002 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.