Flu também ganha problemas extra-campo

Em meio a uma crise e na penúltima colocação na classificação do Campeonato Brasileiro, o Fluminense enfrenta o Criciúma neste sábado, às 16 horas, no Maracanã. Para piorar a situação do time de Romário, que classificou a campanha como "ridícula", o clube passou a conviver com problemas extra-campo. Nesta sexta-feira, o presidente David Fischel afastou do cargo o vice-presidente de futebol, Marcelo Penha, e decidiu acumular as funções.David Fischel declarou "guerra" ao rebaixamento e optou por estar mais próximo aos jogadores neste momento. De acordo com o presidente do Fluminense, sua intenção é a de conversar com todos para saber onde estão os problemas e resolvê-los.Enquanto a crise se agrava no Fluminense, o técnico Joel Santana ainda precisa conviver com os problemas no campo. O meia Carlos Alberto é o principal deles. O jogador vem sofrendo de uma infecção intestinal, de origem "psicológica" de acordo com os médicos do clube, e não poderá ser escalado.A boa notícia para Joel Santana é o retorno do meia Josafá, que cumpriu suspensão automática, além do goleiro Kléber, do meia Djair e do lateral-direito Jancarlos, todos recuperados de contusão.Para superar a crise e tentar melhorar o desempenho - o time acumulou somente 23 pontos em 24 jogos e nas últimas oito partidas foram sete derrotas e um empate -, os jogadores prometeram aplicação em campo. Mas pediram aos torcedores que apóiem a equipe. Romário lembrou que a torcida precisa ajudar, porque este é o elenco que será o responsável por manter o Fluminense na Série A.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.