Flu tem parte da renda da final penhorada

A Procuradoria da Fazenda Nacional obteve na 4ª Vara Federal do Rio de Janeiro decisão que determinou a penhora de 20% da renda destinada ao Fluminense em todos os jogos de que sua equipe no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil de 2004. A decisão já vale para a decisão deste sábado da Taça Guanabara, contra o Flamengo, quando um oficial de justiça deverá cumprir a medida diretamente no Maracanã. Os valores arrecadados deverão ser depositados em conta à disposição do juízo no prazo de 48 horas após a realização dos jogos. Os procuradores Ronaldo Campos e Silva e Adriana de Saboya Goldberg, responsáveis pelo caso, indicaram o próprio presidente do Fluminense como depositário das quantias, o que significa que, caso David Fischel não repasse o dinheiro, sua prisão poderá ser imediatamente decretada. A medida foi tomada para saldar uma dívida de imposto de renda do clube de R$ 822 mil. Ao todo, o Flu deve mais de R$ 20 milhões à União, razão pela qual foi incluído no Programa Grandes Devedores da Procuradoria Fazenda Nacional que, recentemente, também bloqueou 70% do valor apurado pelo clube com a venda do meia Carlos Alberto para o Porto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.