Flu tem problemas para jogo decisivo

O Fluminense vai viver uma semana decisiva até domingo, quando realizará sua última partida no Campeonato Brasileiro, enfrentando o Juventude, no Maracanã, buscando fugir do rebaixamento. Ao Tricolor basta um empate para que o clube não volte a vivenciar um pesadelo. Em 1996, a equipe carioca caiu para a Segunda Divisão pela primeira vez. Ficou na Série A graças a uma "virada de mesa". De nada adiantou. No ano seguinte, desceu de novo. E ainda foi parar na Terceira Divisão, em 1998. A tarefa de permanecer na elite do futebol brasileiro não é tão difícil quanto nos anos anteriores. Um ponto separa o Fluminense do abismo. E a partida será em casa, diante de sua torcida e contra um adversário que apenas cumpre tabela. Porém, como o elenco é jovem, a necessidade de evitar uma derrota pode afetar negativamente os jogadores. "Os mais jovens do grupo precisam procurar os mais experientes para conversar. É importante trabalharmos o lado psicológico neste momento", afirmou o goleiro Kléber. Para incentivar os atletas e garantir o apoio dos torcedores, a diretoria do Fluminense tomou algumas medidas. Primeiro, a pedido dos próprios jogadores, os dirigentes anteciparam a concentração para o jogo com o Juventude, de sábado para sexta-feira. "É uma decisão importante porque lá a gente pode conversar e ter uma alimentação melhor", disse Kléber. Além disso, a carga de ingressos, que costuma ser de 25 mil ingressos, terá um aumento para mais de 50 mil. E os preços com descontos serão mantidos. A cadeira especial custará R$ 25; as cadeiras brancas R$ 10, as verdes e amarelas R$ 5; a geral R$ 3; e a cadeira comum R$ 5. Mas a maior preocupação do técnico Renato Gaúcho reside nos jogadores machucados. E logo os três destaques da equipe: o atacante Romário, o zagueiro Rodolfo e o meia Carlos Alberto. Os dois primeiros sofreram contusões musculares e, segundo os médicos, já apresentam uma melhora. Já Carlos Alberto continua realizando tratamento e sua situação inspira mais cuidados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.