Flu teve torcida até de Carlos Alberto

Os pouco mais de mil torcedores do Fluminense que se aventuraram em viajar até Jundiaí (SP) para acompanhar o primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil ganharam um reforço de peso. O meia Carlos Alberto, do Corinthians, foi dar uma força para o clube que o revelou.Ele chegou em uma BMW de vidros escuros, mas não o suficiente para não ser descoberto. Rapidamente os torcedores do Flu, que aguardavam o início do jogo do lado de fora do estádio, rodearam o automóvel do ídolo, que foi bastante atencioso com todos. "Tenho um carinho especial por esse clube. Vim aqui dar uma força", disse o jogador do Corinthians.O clima da decisão era de absoluta tranqüilidade. Torcedores do Fluminense e do Paulista se confraternizavam em um bar ao lado do estádio, que, tradicionalmente, abriga só a torcida jundiaiense. Nesta quarta, porém, havia espaço para tricolores dos dois lados.Jundiaí parou para prestigiar a campanha da equipe do técnico Vágner Mancini, que até a final eliminara cinco clubes da Série A (Juventude, Botafogo, Internacional, Figueirense e Cruzeiro). As ruas próximas ao Estádio Jaime Cintra estavam abarrotadas de carros, torcedores, flanelinhas e ambulantes.Os gritos de "Galo! Galo!" ganharam força assim que o ônibus com os atletas encostou no portão principal do estádio. Um corredor humano foi formado pela torcida e os jogadores sentiram de perto a empolgação dos jundiaienses. Dali em diante, cada um carregava um pouco do orgulho de cada jundiaiense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.