Flu vence Corinthians e também lidera

Num jogo sem a presença da torcida, o Fluminense derrotou o Corinthians por 1 a 0 na tarde este domingo, em Mogi Mirim, e assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Na verdade, o Tricolor carioca tem os mesmos 20 pontos da líder Ponte Preta (que no sábado venceu o Juventude), mas perde no saldo de gols (9 a 8). O Corinthians, por sua vez, perdeu a primeira partida sob a orientação do técnico Marcio Bittencourt e com isso, viu encerrada uma série de cinco vitórias consecutivas no campeonato. O único gol do jogo foi marcado por Gabriel ao 20 minutos do segundo tempo. Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Fortaleza no Castelão. O Flu recebe o Paraná.O Corinthians perdeu, mas a torcida não tem motivos para reclamar. Após cinco vitórias consecutivas sob o comando de um técnico admitido com certo receio pelos torcedores, com galácticos como Carlos Tevez e Gustavo Nery fora ? o primeiro por defender a seleção argentina, o segundo, por suspensão ? e com um ataque formado pelos garotos Abuda e Jô, a sexta colocação no Campeonato Brasileiro é sim motivo para comemoração.Não dá para pôr a culpa pela derrota exclusivamente sobre os ombros dos atacantes. Nas últimas duas rodadas, se não foram brilhantes, ajudaram, com três gols e alguns passes, o time a obter 6 pontos, diante de Flamengo e Brasiliense. Jô foi lento em determinados lances em que se esperava mais velocidade, Abuda errou várias finalizações, mas isso não chega a ser novidade. Fizeram o que têm feito em suas curtas carreiras. Para uma equipe que sonha em ser campeã brasileira, não são os nomes certos para decidir as partidas.Além do mais, o Fluminense não é um time qualquer. Gabriel, pelo meio, estava bem, assim como Leandro, na frente. Do pé dos dois saiu o único gol do jogo. O segundo tocou para o primeiro, que concluiu, aos 20 minutos do segundo tempo. Na jogada do gol, a defesa corintiana se mostrou lenta. Marinho, substituto de Anderson, contratado pelo Benfica, está nitidamente fora de ritmo. Betão, novo capitão, não se entendeu com o companheiro. O setor é o mais frágil da equipe. Os cariocas não tinham dificuldade em chegar à área, só não levavam sorte na hora de concluir.O meio-de-campo do Corinthians não estava mal. Roger, rápido, perigoso, ótimos passes; Carlos Alberto, antes de ser expulso no segundo tempo, parecia inspirado. Até chegarem à entrada da área, iam bem, depois daí, o time se complicava. Falta, muitas vezes, ímpeto, raça à equipe, mas escolher esta como a justificativa para a derrota deste domingo seria uma simplificação grosseira.A verdade é que o Fluminense, que também teve um jogador expulso (Antonio Carlos), mereceu o resultado. Sem quatro titulares, soube passar por cima das limitações. ?Tivemos vários problemas, mas nos superamos?, resumiu o confronto o técnico Abel Braga. Jô, resignado, entendeu o recado dado: ?Agora temos de erguer a cabeça e continuar treinando para melhorarmos. A gente não é imbatível.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.