Flu vence o Volta Redonda de virada

Em ritmo de amistoso, o Fluminense derrotou o Volta Redonda por 3 a 2, de virada, nesta quarta-feira à noite, no Maracanã, pela última rodada da Taça Rio. A equipe tricolor foi beneficiada por um erro da arbitragem feminina - uma novidade no campeonato carioca. O segundo gol do Flu surgiu de uma penalidade inexistente marcada pela árbitra Martha Peçanha e convertida pelo lateral-esquerdo Lino. O gol da vitória só aconteceu aos 45 minutos da etapa final. Com esse resultado, o Fluminense manteve uma invencibilidade de sete partidas. Por já estarem classificados para as semifinais do turno, os dois times pouparam seus titulares. Com as equipes desmotivadas, a partida começou num ritmo lento.Só melhorou a partir dos 15 minutos, quando o Fluminense passou a atacar mais e quase chegou ao primeiro gol numa cabeçada de LinoA resposta do Volta Redonda não tardou: aos 19, o meia Wennedy cobrou escanteio, o goleiro Fernando Henrique falhou, a bola acertou a trave e sobrou para o atacante Léo Guerra, na pequena área, fazer 1 a 0. O gol do Volta Redonda serviu para despertar os jogadores do Fluminense, que passou a pressionar. Juninho quase marcou um golaço, ao tentar encobrir o goleiro Adriano, mas a bola passou por cima do travessão. O lateral-direito Radamés arriscou um chute forte de fora da área e a bola passou rente a trave.De tanto pressionar, o Tricolor empatou a partida numa bela cobrança de falta de Lino, aos 35. Só não contava levar mais um gol em falha da defesa e em jogada de bola parada. Aos 44, Wennedy cobrou falta e o zagueiro Júlio César, livre de marcação, marcou de cabeça: 2 a 1.Antes de iniciar a segunda etapa, o técnico do Volta Redonda, Dário Lourenço, foi expulso por reclamar do trio de arbitragem. Deixou o gramado esbravejando contra o novo presidente da Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Cláudio Cerdeira. "Ele veio para ajudar, mas não ajuda em nada".O Fluminense retornou para a etapa final disposto a atacar.Faltava criatividade, mas não vontade. O atacante Alex não concluiu com precisão duas boas oportunidades de gol. O empate só veio num erro da árbitra Martha Peçanha. Alex se jogou na área adversária, após ver Hamilton lhe roubar a bola, e a juíza marcou pênalti. Lino fez 2 a 2, aos 28.Já na base da insistência, o Fluminense conseguiu a virada, aos 45.Depois de boa jogada individual, o meia Juliano arriscou um chute de fora da área, a bola resvalou em um zagueiro do Volta Redonda e sobrou para Mauro finalizar bem: 3 a 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.