Felipe Dalke | Coritiba
Felipe Dalke | Coritiba

Fluminense abre 2 a 0, mas se complica e leva virada do Coritiba no Brasileirão

Apesar da derrota, Ganso se destaca ao marcar ambos os gols da equipe carioca na partida

Redação, Estadão Conteúdo

01 de maio de 2022 | 18h44

Após um primeiro tempo irrepreensível, com grande atuação de Ganso, o Fluminense acabou tomando a virada de 3 a 2 para o Coritiba, no Couto Pereira, neste domingo, e desperdiçou a chance de voltar para casa com uma vitória importante.

O time carioca chegou a abrir a vantagem de 2 a 0 nos primeiros 45 minutos em dois lances do camisa 10. Na volta do intervalo, porém, tudo mudou. A expulsão de André desequilibrou a partida e a virada veio nos acréscimos. Léo Gamalho, que já havia deixado a sua marca em gol de pênalti, fez o tento da virada aos 49 minutos. Andrey havia empatado para o time paranaense.

O resultado fora de casa coloca mais pressão em um Fluminense que foi dirigido pelo interino Marcão. Em situação delicada na Sul-Americana, os cariocas recebem no meio de semana o Junior Barranquila, no Maracanã. Já pelo Brasileiro, o próximo compromisso é diante do Palmeiras, em São Paulo. O Coritiba enfrenta o Avaí, em Florianópolis.

O Fluminense iniciou a partida surpreendendo os donos da casa com uma marcação sob pressão na saída de bola. Essa estratégia confundiu o Coritiba que passou a fazer ligação direta tendo como referência o atacante Alef Manga. A partida ainda estava em fase de estudo quando uma falha de Muralha colocou o time das Laranjeiras em vantagem aos 19 minutos.

O meia recebeu sem marcação e arriscou uma finalização despretensiosa de longa distância. O goleiro da equipe paranaense foi absoluto para o lance, mas no momento de encaixar a bola, acabou falhando feio: 1 a 0 para o Fluminense.

A desvantagem tirou a tranquilidade dos donos da casa, que se lançaram para o ataque em busca do empate. A equipe das Laranjeiras recuou o time e usou o contragolpe como principal estratégia.

Aos 36, em bela jogada de Luiz Henrique pela direita, novamente Ganso fez a diferença. Numa bola cruzada na pequena área, ele entrou de cabeça para vencer mais uma vez o goleiro Muralha e fazer o seu segundo gol no jogo.

O Coritiba pressionou de forma desordenada e chegou a assustar o goleiro Fabio em chute de Igor Paixão e em cobrança de falta de Andrey. O Fluminense conseguiu esfriar a partida e levou a vantagem de 2 a 0 para o segundo tempo.

E uma entrada imprudente de André dentro da área mudou todo o panorama do confronto. O juiz marcou pênalti e expulsou o volante do Fluminense. Léo Gamalho, que tinha acabado de entrar no jogo, bateu firme no canto e descontou para os donos da casa: 2 a 1.

Disposto a defender o resultado a qualquer custo, Marcão foi obrigado a trocar o argentino Cano, seu principal atacante, pelo poder de marcação de David Duarte. O empate, porém, não demorou a acontecer. Em um cruzamento da esquerda, Fábio tirou de soco. A defesa não conseguiu afastar o perigo e Andrey, de dentro da área. Chutou cruzado para empatar em 2 a 2 aos 15.

A apatia da equipe carioca fez Marcão tirar Ganso e Luiz Henrique para as entradas de William Bigode e Caio Paulista. Mesmo com atletas descansados, a tônica do jogo foi um Fluminense acuado tentando interceptar as investidas dos donos da casa.

Aos 29, em uma escapada de Marlon pela esquerda, Caio Paulista recebeu um cruzamento na medida na área, mas dominou errado e permitiu o corte da defesa.

O Coritiba seguiu tentando o gol à base das bolas aéreas procurando o grandalhão Léo Gamalho. E foi justamente o centroavante que definiu a virada na capital paranaense. No lance que definiu a vitória, ele apenas desviou bola dentro da área para balançar a rede e sacramentar os 3 a 2 para os donos da casa.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 3 x 2 FLUMINENSE

CORITIBA - Muralha; Matheus Alexandre, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro (Egídio); Andrey (Adrian Martinez), Willian Farias, Régis (Robinho); Clayton (Léo Gamalho), Alef Manga e Igor Paixão. Técnico: Gustavo Morinigo.

FLUMINENSE - Fabio; Samuel Xavier (Calegari), Nino, Lucas Claro e Marlon; André, Nonato (Martinelli), Yago Felipe e Ganso (William Bigode) ; Luiz Henrique (Caio Paulista) e Cano (David Duarte). Técnico: Marcão.

GOLS - Ganso, aos 19 e aos 36 minutos do primeiro tempo; Léo Gamalho, aos 5, Andrey, aos 15, e Léo Gamalho, aos 49 do segundo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).

CARTÕES AMARELOS - Ganso e David Duarte (Fluminense).

CARTÃO VERMELHO - André

RENDA - R$ 424.805,00.

PÚBLICO - 24.622 presentes.

LOCAL - Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.