Dolores Ochoa / AP
Dolores Ochoa / AP

Fluminense anuncia a saída do técnico Roger Machado após queda na Libertadores

Equipe também está em má fase no Campeonato Brasileiro e vinha apresentando futebol ruim

Redação, Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2021 | 12h14

Roger Machado não é mais o técnico do Fluminense. A queda na Copa Libertadores diante do Barcelona de Guayaquil, pelas quartas de final, foi o estopim para a demissão do treinador. A diretoria do clube informou que espera anunciar o substituto ainda neste sábado, pois tem nova decisão de quartas de final pela frente, agora na Copa do Brasil, no meio de semana, diante do Atlético-MG.

A pressão da torcida era grande pela saída do técnico. O trabalho não vinha surtindo efeito há um bom tempo e a Libertadores servia de escudo para os dirigentes cariocas segurarem o comandante. A queda no Equador custou o emprego de Roger Machado.

"O Fluminense FC informa que a diretoria desligou o técnico Roger Machado na noite de sexta-feira. A diretoria está reunida e comunicará o novo comando técnico ao longo deste sábado", informou o Fluminense em suas redes sociais nesta manhã de sábado. "O clube agradece ao treinador e deseja sorte em sua carreira."

Auxiliar permanente do Fluminense, o ex-volante Marcão mais uma vez assume o clube de forma interina. Já comanda o treino deste sábado e estará na beira do gramado diante do Atlético-MG, segunda-feira, pelo Brasileirão e numa prévia da Copa do Brasil.

Contratado em fevereiro justamente para substituir Marcão, Roger Machado deixa o Fluminense com 54,7% de aproveitamento, mas sem conquistas após o vice do Carioca. Sob seu comando, foram 42 partidas disputadas, com 19 vitórias, 12 empates e outras 11 derrotas. O treinador já estava no clube nas derrotas para Rezende e Portuguesa-RJ, mas não dirigiu o time nesses jogos por causa da Covid-19.

Ele deixa o Fluminense em momento bastante delicado. Além da queda na Libertadores, o time vem de quatro derrotas seguidas no Brasileirão, para Grêmio, Palmeiras, América-MG e Internacional, e aproximação perigosa da zona de rebaixamento. É o 15°, com 17 pontos, dois a mais que o Sport, o 17° e hoje o primeiro que cairia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.