Nelson Perez|Divulgação
Nelson Perez|Divulgação

Fluminense apresenta reforços Dudu, Maranhão e William Matheus

Jogadores chegam como apostas para o Brasileirão

Estadão Conteúdo

31 de maio de 2016 | 17h22

A terça-feira foi de novidades no Fluminense. Logo depois do treino realizado nas Laranjeiras, o clube apresentou durante a tarde três reforços para a sequência do Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo William Matheus e os meias Dudu e Maranhão chegam sem grande destaque, mas como apostas para compor o elenco tricolor na competição.

Dos três, William Matheus talvez seja o mais conhecido. Revelado pelo Figueirense, o jogador de 26 anos rodou por diversos clubes menores do País até chegar ao Bahia, onde chamou a atenção do Vasco, que o contratou. Ainda teve uma rápida passagem pelo Palmeiras antes de ir para o Toulouse, da França. Ele assinou contrato de empréstimo por um ano com o Fluminense.

"Volto ao Brasil mais experiente. No Vasco, era muito jovem. Passar dois anos na Europa me ajudou muito. Apoiar é muito importante, temos o Fred na área, que coloca para dentro, mas minha carreira começou como zagueiro e tenho essa consciência de marcação", se apresentou nesta terça.

Já Maranhão, também de 26 anos, veio depois de boa passagem pela Chapecoense, onde conquistou o Campeonato Catarinense deste ano. Revelado pelo Itaúna, de Minas Gerais, o jogador já defendeu o Atlético-PR e o Bahia no Brasil, disputou uma Libertadores pelo Cruz Azul-MEX e atuou até no futebol sul-coreano, no Daejeon Citizen.

"Vim para ser mais um guerreiro. Quero lutar para ser titular. Minha preferência é jogar pelos lados, sou agressivo, gosto de ir para dentro dos adversários. Sempre joguei assim. Costumo dar muitas assistências, e espero fazer isso aqui no Fluminense", afirmou o meia, que assinou por três anos com o Fluminense.

Dudu é um pouco mais jovem do que os outros reforços e, aos 25 anos, chega com contrato de três temporadas depois de ser uma promessa nas divisões de base do Coritiba e não se firmar no elenco profissional. Chegou a passar por Oeste-SP, Rio Branco-PR, Chapecoense e Criciúma, sempre emprestado, mas nunca estourou.

"É uma nova fase que vivo. Vestir essa camisa pesada do Fluminense, clube quatro vezes campeão brasileiro... Estou muito motivado e feliz. O Rio de Janeiro é uma cidade em que sempre tive vontade de jogar. Espero que as coisas aconteçam da melhor maneira possível para mim e para o Fluminense", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
FluminenseCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.