Fluminense, Bragantino e CBF condenados por 'virada de mesa'

Multa de 2% sobre a arrecadação total do Brasileirão de 1996 é aplicada pelo juiz Wilson Marcelo Kozlowski Jr

Redação,

25 de março de 2008 | 16h59

A "virada de mesa" do Fluminense e do Bragantino, no Campeonato Brasileiro de 96, ainda repercute no meio judiciário e, nesta terça-feira, os dois clubes, juntamente com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foram condenados pelo juiz Wilson Marcelo Kozlowski Junior, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a pagar uma multa de 2% da receita total arrecada no campeonato em questão. De acordo com a informação, divulgada pelo site Última Instância, a decisão cabe recurso por parte dos condenados, que ainda não se pronunciaram de forma oficial a respeito da decisão do TJ-RJ. Em 96, Fluminense e Bragantino terminaram nas últimas colocações do Brasileirão, mas não disputaram a Série B de 97 pela chamada "virada de mesa". A manobra não deu certo para o Fluminense, que foi novamente rebaixado em 1997, chegando à Série C em 1998. Já o Bragantino caiu de vez para a Série B em 1998, e nunca mais voltou.

Tudo o que sabemos sobre:
FluminenseBragantinoCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.