Fluminense busca classificação histórica na Libertadores

Time do técnico Renato Gaúcho precisa derrotar o Libertad para garantir vaga nas oitavas-de-final

Agência Estado,

01 de abril de 2008 | 19h05

O Fluminense pode fazer história na noite desta quarta-feira, no Maracanã, se conseguir derrotar o Libertad, do Paraguai. Em caso de vitória, o clube carioca passaria pela primeira vez à segunda fase da Libertadores - em outras duas edições da competição continental, foi eliminado precocemente. A partida começará às 21h50 e a expectativa é de que pelo menos 45 mil pessoas compareçam ao estádio para apoiar o Fluminense. Veja também: Classificação  Resultados e calendário Com sete pontos ganhos em três jogos, o Fluminense está em segundo lugar no Grupo 8 da Libertadores, atrás apenas da LDU (Equador), que já somou 10 pontos em quatro partidas. Enquanto isso, o Arsenal (Argentina) está em terceiro lugar, com três pontos, e o Libertad (Paraguai) é o lanterna da chave, com nenhum ponto até agora. FluminenseFernando Henrique; Gabriel, Thiago Silva, Luiz Alberto e Júnior César; Ygor, Arouca, Conca e Thiago Neves; Cícero e WashingtonTécnico: Renato GaúchoLibertadGonzález; Balbuena, Benítez, Sarabia e Cardozo; Aquino, Cáceres, Pouso e Martínez; Gamarra e CuevasTécnico: Rubén Sarrosa IsraelÁrbitro: Rubén Selman (Chile)Estádio: Maracanã, no RioHorário: 21h50"Mais do que nunca, é a hora do incentivo, da pressão da torcida, com direito a pó-de-arroz e tudo", disse o técnico Renato Gaúcho, que vem convocando os torcedores há alguns dias, certo de que os tricolores poderão representar da arquibancada e das cadeiras do Maracanã o papel de 12º jogador. Apesar do otimismo e tendo como referência o jogo em que o time goleou o Arsenal (Argentina) por 6 a 0, em 6 de março, numa atuação marcada ela aplicação tática da equipe e pelos gols bonitos do Fluminense, Renato Gaúcho não quer "oba-oba" e nem cogita falar da possibilidade de um novo show no Maracanã. "É outra partida, nosso adversário precisa desesperadamente da vitória e temos de tomar todos os cuidados", avisou o treinador. Para explorar o nervosismo do Libertad, o Fluminense promete iniciar o jogo em ritmo veloz, a fim de decidi-lo ainda no primeiro tempo. Para tanto, conta com o oportunismo de Washington. "Pela importância dessa partida, não podemos desperdiçar chances claras de gol. Temos que partir para cima com tudo", disse o atacante, que completou 33 anos nesta terça-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
FluminenseCopa LibertadoresLibertad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.