Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Fluminense busca vitória em Goiânia para espantar crise

Líder do Brasileiro, equipe carioca quer vencer para minimizar polêmica que envolveu Fred e o departamento médico

BRUNO LOUSADA, Agência Estado

11 de setembro de 2010 | 08h33

A liderança no Campeonato Brasileiro, com o melhor ataque e a melhor defesa, não é sinônimo de calmaria no Fluminense. Em meio à crise instalada na última quinta-feira, quando o atacante Fred criticou o então coordenador médico do clube, Michael Simoni, ao revelar uma nova lesão na panturrilha esquerda, só resta uma alternativa para a equipe tricolor evitar um ambiente ainda mais tenso nas Laranjeiras: vencer neste sábado o Atlético-GO, às 18h30, no Estádio Serra Dourada.

Nesta sexta, o técnico Muricy Ramalho e a diretoria logo agiram para apagar - ou talvez diminuir - o incêndio. O discurso é que o episódio não vai atrapalhar o time, apesar da turbulenta saída de Simoni - ele pediu demissão e a cúpula tricolor não se opôs.

 

A atitude de Fred gerou mal-estar com outros membros da comissão técnica, mas nenhum deles fala sobre isso abertamente, até por razões óbvias. Nas Laranjeiras, a expectativa é de que as vitórias abafem o assunto. E há também o temor de que a briga pública possa dificultar a luta do Fluminense pelo título.

Em entrevista recente, Simoni disse que o atacante não estava atuando por estar "inseguro" e contundido no tendão de Aquiles. Sem jogar nos últimos 50 dias por causa da contusão na panturrilha, Fred não digeriu tais declarações. "Ficou ruim pra mim", alegou o jogador. Desde então, passou a ler e escutar que estava fazendo corpo mole.

Ao descobrir uma nova lesão na panturrilha, retardando ainda mais sua volta ao campos - não há previsão ainda - , ele responsabilizou diretamente o médico pelo problema. "Se você ouve - ?pode ir que está bem? - você vai", disse. "Houve precipitação no meu retorno a campo e não foi ansiedade minha." Chateado, Simoni chamou o atleta de traidor. "Não confio mais no Fred", afirmou.

Em agosto do ano passado, Fred criou polêmica por decidir tratar um estiramento na virilha esquerda, em Belo Horizonte. Ficou um mês sem aparecer nas Laranjeiras, o que deixou o então técnico do Fluminense, Renato Gaúcho, irritadíssimo com o "sumiço" do jogador. "Desde sua chegada ao clube (em março de 2009), ele teve uma penca de lesões musculares. Sete ou oito. Mas não quero falar mais disso", declarou Simoni, nesta sexta, à Agência Estado.

Muricy não quis tomar partido de ninguém. "Tenho meu ponto de vista, mas não vou expor. É um problemas entre os dois."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.