Fluminense confirma saída do goleiro Fernando Henrique

Incomodado com a reserva de Ricardo Berna, atleta rescinde o contrato e aceita proposta do Ceará

AE, Agência Estado

08 de janeiro de 2011 | 18h19

O Fluminense confirmou que o goleiro Fernando Henrique está deixando o clube, depois de mais de nove temporadas defendendo as cores do time. Insatisfeito por estar atualmente na reserva do titular Ricardo Berna, o atleta resolveu rescindir o seu contrato e aceitar uma proposta do Ceará, conforme revelou neste sábado o vice-presidente de futebol do time carioca, Alcides Antunes.

"Fernando nos procurou. Deu um telefonema e conversou comigo. Ele expôs o desejo dele que é de jogar, ele precisa jogar. O procurador conversou comigo ontem (sexta-feira) e tinha uma proposta em mãos. Pedi para me mostrar, para começar a pensar e ver se realmente valeria a pena. Proposta do Ceará. Conversamos por tudo o que ele fez no Fluminense. O Fernando é um garoto de 27 anos e quer jogar. Achamos por bem fazer um acordo amigável. Foi bom para os dois lados", afirmou o dirigente, em entrevista coletiva concedida em Mangaratiba (RJ), onde a equipe realiza a sua pré-temporada.

Com a camisa do Fluminense, Fernando Henrique disputou 264 jogos e sofreu 327 gols, tendo sido campeão do Brasileirão deste ano, da Copa do Brasil de 2007 e se destacado na campanha do vice-campeonato da Copa Libertadores de 2008. "Agradecemos por tudo que ele já fez pelo Fluminense, que não foi pouca coisa. Muitos momentos bons, mesmo sendo criticado as vezes. Em 2009, ele teve uma participação importante fora de campo. A conduta do Fernando é muito boa. Futebol é assim, ele quer jogar. Desejamos sorte onde ele estiver", reforçou Antunes.

O espaço de Fernando Henrique no Fluminense ficou ainda mais reduzido depois que o clube anunciou a contratação de Diego Cavalieri, que irá se juntar ao atual titular Berna e a Rafael como opções para o gol da equipe dirigida por Muricy Ramalho. "Nós tínhamos quatro bons goleiros. Sabemos disso. Sabíamos que um ia procurar pedindo para sair. O Fernando tinha mais um ano (de contrato), mas foi liberado", explicou o vice de futebol do time carioca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.