Nelson Perez/Divulgação
Nelson Perez/Divulgação

Fluminense e Atlético-MG empatam sem gols no Maracanã

Equipe carioca cai uma posição na tabela do Brasileirão e fica no oitavo lugar; time mineiro estaciona na sexta posição do campeonato

Sílvio Barsetti, O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2014 | 21h32

No confronto entre dois remanescentes da Copa do Mundo, os atacantes Fred e Jô, Fluminense e Atlético-MG não passaram de um empate sem gols, na noite desta quinta-feira, no Maracanã. A dupla teve atuação discreta e, com o resultado, a equipe carioca caiu de 7º para 8º lugar na tabela do Campeonato Brasileiro. O time mineiro estacionou na sexta posição. No final, os tricolores ofenderam em coro o técnico Cristóvão Borges.

Embora com três atacantes, não houve nenhuma finalização a gol do Atlético no primeiro tempo. O time dependia de jogadas de bola parada e de contra-ataques, que não saíam como planejados pelo técnico Levir Culpi. A rigor, o Galo teve uma oportunidade muito boa, nos pés de Guilherme. Diante de Diego Cavalieri, ele se atrapalhou e a zaga do Flu impediu o gol.

Já o Fluminense arriscava mais e criou algumas chances. Numa delas, Conca cruzou, Cícero desviou de cabeça e Fabrício, sem marcação, perdeu gol incrível. Ele apenas esticou a perna e escorou a bola na trave. Numa outra investida, Edson concluiu de fora da área, com força, e o goleiro Victor acompanhou com os olhos a bola que passou rente à trave.


O jogo foi mais movimentado no segundo tempo, mas quase sempre os atacantes paravam na defesa adversária. O Fluminense continuou com mais ímpeto, enquanto o Atlético manteve a estratégia de insistir em contra-ataques sem ser conclusivo.

Aos poucos, a torcida do tricolor foi se impacientado. E com mais um empate as críticas foram direcionadas para o técnico Cristóvão Borges, chamado primeiro de "burro" por um grupo de torcedores e, depois, por palavras mais ofensivas.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE – Diego Cavalieri; Bruno, Marlon, Fabrício e Fernando (Chiquinho); Edson (Kenedy), Rafinha, Cícero, Conca e Wagner; e Fred. Técnico – Cristóvão Borges.

ATLÉTICO-MG – Victor; Marcos Rocha, Jemerson, Edcarlos e Alex Silva; Leandro Donizete, Dátolo e Guilherme; Luan (Cesinha), Carlos e Jô. Técnico – Levir Culpi.

ÁRBITRO – Heber Roberto Lopes (SC).

CARTÃO AMARELO – Luan, Leandro Donizete, Cícero.

RENDA – R$ 248.565,00.

PÚBLICO – 10.320 pagantes.

LOCAL – Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.